A nova lei eleitoral na internet

A nova lei eleitoral na internet
 
A Internet já se firmou como um veículo natural para a obtenção de informações sobre governos, partidos e, principalmente, para consolidar a imagem política dos candidatos. Ela torna o exercício de cidadania mais interativo, aumenta o acesso a informações para um eleitorado cada dia mais conectado, possibilitando o engajamento cívico e o debate político em tempo real. Além disso, ela traz maior transparência. Por esse motivo, têm crescido as iniciativas de Governo Eletrônico em diversos países.
Temas abordados: O cidadão digital; O efeito Obama; A propaganda eleitoral antecipada; Permanência da propaganda na Internet; Debates na Internet; Mensagens eletrônicas; Responsabilidades dos provadores, Doações pela Internet entre outros.
Sobre os autores:
Patricia Peck Pinheiro é estrategista jurídica e de negócios e consultora especializada em direito digital, tecnologia da informática e risk management. Graduada em Direito com ênfase em Direito Empresarial pela Faculdade de Direito da USP, com extensão em mercados emergentes da Harvard University – Business Extension School, possui MBA em Marketing.
Leandro Bissoli é advogado e especialista em Direito Digital, sócio do escritório Patricia Peck Pinheiro Advogados, formado pela Faculdade de Direito de São Bernardo do Campo, pós-graduando em Negociações Econômicas Internacionais pelo Programa San Tiago Dantas, especializou-se em Política Comercial Internacional pela Fundação Getúlio Vargas em Cooperação Internacional ao Desenvolvimento pela Universidade de São Paulo. Membro do Instituto Brasileiro de Estudos da Concorrência, Consumo e Comércio Internacional e da Comissão de Comércio Exterior e Relações Internacionais da OAB-SP. Em tecnologia possui experiência em análise e desenvolvimento de aplicação web e mobile, atuado como Gerente de Tecnologia em diversas empresas do setor. 

Fonte: Assessoria

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.