Acir promove Fórum de Meio Ambiente

Plantão Barra – Debate aberto ao público discutiu temas como saneamento e limpeza
 
A Associação Comercial e Industrial do Recreio e Vargens (Acir) promoveu na manhã desta quarta-feira, 22/9, o 7º Fórum de Meio Ambiente, no Recreio Shopping, em parceria com instituições civis e associações de moradores da região.  Representantes da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SMAC), Subsecretaria de Gestão das Bacias Hidrográficas (Rio-Águas), Companhia Municipal de Limpeza Urbana (Comlurb), Companhia Estadual de Águas e Esgotos (Cedae), Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e Instituto Estadual do Ambiente (Inea) debateram com a comunidade questões e projetos atuais referentes ao meio ambiente, saneamento e crimes ambientais.
O vice-presidente da Câmara Comunitária da Barra da Tijuca, David Zee, comentou a importância da participação da sociedade no processo de prevenção e conservação do meio ambiente e lembrou os 30 anos de atraso das obras e suas conseqüências para os bairros.
Suzana Barros, da Coordenação de Recursos Hídricos e Gerência de Rios e Lagoas da Prefeitura, afirmou que os espaços públicos retomados pelo choque de ordem irão se transformar em praças e parques, beneficiando a população. “A Prefeitura pretende aumentar a extensão da ciclovia, ligando-a aos grandes terminais de transporte urbano”, acrescentou.
O engenheiro Paulo Fonseca, gerente técnico da Rio-Águas, declarou que o projeto para desobstrução do Canal de Sernambetiba, com guias corrente, está orçado em R$ 23 milhões e finalizado, aguardando apenas a captação de financiamento para a sua aplicação. 
De acordo com Claudino do Espírito Santo, representante da Cedae, a captação dos dejetos que são lançados no Canal das Taxas, com o devido tratamento na Estação de Esgoto, será realizada por meio de “captação de tempo seco” e a instalação do receptor está programada para breve. “Em 2011, a Estação de Barra Bonita será transformada em elevatória, que será conectada à Estação de Tratamento do Recreio e levada ao Emissário Submarino da Barra. O programa já está em fase de licitação”, adiantou. 
O representante da Comlurb, Luís Guilherme Luzório, esclareceu que a empresa usa caixas compactadoras para recolher os resíduos nas comunidades carentes. “Estamos usando microtratores para facilitar o trabalho e realizando campanhas de conscientização. Em relação aos terrenos particulares, nós notificamos, multamos e, em casos extremos, invadimos com autorização judicial, de forma a manter a limpeza urbana”, finalizou.

Fonte: Margareth Santos

0 comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.