Agricultura faz balanço de ações

Agricultura faz balanço de ações
 
Trezentos agricultores familiares da Região Serrana já receberam os recursos do crédito emergencial, no valor de R$ 2 mil, liberados pelo governo federal, através do Banco do Brasil, para gastos com despesas imediatas para manutenção da família. A informação foi dada pelo secretário estadual de Agricultura Christino Áureo, neste sábado (26/02), ao participar, juntamente com o ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi, de reunião com produtores e empresários em Teresópolis e Nova Friburgo. Na ocasião, foi feito balanço da primeira semana de liberação da linha de crédito emergencial.
 
Segundo o secretário, esta semana, outras 300 operações estarão disponíveis e a expectativa é que sejam entregues o máximo possível dos recursos entre aqueles produtores familiares já credenciados com a DAP (Declaração de Aptidão ao Pronaf). Hoje, na Região Serrana, existem mais de 4.500 DAPs já cadastradas, facilitando o início da utilização da linha emergencial.
 
Christino Áureo adiantou que a Região Serrana receberá esta semana mais de 180 veículos, equipamentos, máquinas e caminhões para reforçar os trabalhos das equipes do Programa Estradas da Produção, em parceria com o Programa Rio Rural, nas microbacias hidrográficas apoiadas pelo Banco Mundial. Essa ação conta com recursos do Governo do Estado e do BIRD e vai complementar os trabalhos que vem sendo realizados, desde o primeiro dia da tragédia, para atender a área rural dos municípios afetados.
 
As máquinas atuarão dentro das propriedades familiares, desobstruindo as áreas para que seja retomada à produção. O secretário ressaltou não ser possível realizar todas as tarefas para recuperação da atividade produtiva ao mesmo tempo. Para traçar metas, uma equipe de 70 técnicos da Emater-Rio se reúne nos dias 2 e 3 de março, em Nova Friburgo, com representantes de associações de produtores, sindicatos e entidades do setor.
 
– Vamos identificar no âmbito do Ceres (Comitê Especial de Reconstrução Rural da Região Serrana), que visa incorporar toda a discussão sobre a reconstrução da região, um plano de ação para alcance nos próximos 24 meses. Não podemos criar expectativas de que vamos resolver em 30 dias todos os problemas. As pessoas precisam saber o que é possível realizar num curto prazo – frisou.
Ele ressaltou ainda que o somatório dos créditos emergencial e de longo prazo, bem como a prorrogação das dívidas e as ações de infraestrutura de curto e médio prazo, darão a base para que setor agrícola da região se reconstrua.
 
– É natural a ansiedade dos produtores nesse momento. Na primeira hora aceitam a ajuda que vem, mas em seguida, colocam suas necessidades mais complexas. Cabe a nós ter a capacidade de administrar estes dois momentos – concluiu.
 
Também participaram dos encontros o presidente da Faerj (Federação de Agricultura do Estado), Rodolfo Tavares, o prefeito de Teresópolis, Jorge Mário, o secretário de Desenvolvimento Regional, Abastecimento e Pesca, Felipe Peixoto, e o presidente da Associação Comercial de Nova Friburgo, Claudio Verbicário, entre outras autoridades.

Fonte: Secretaria de Cultura

0 comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.