Alerj participa dos 200 anos do Alvará Régio

Data é homenageada por Picciani
 

O presidente da Assembeia Legislativa do Rio, deputado Jorge Picciani (PMDB), esteve presente, nesta quarta-feira (15/07), na cerimônia de comemoração dos 200 anos da edição do Alvará Régio, concedido por D. João VI, em 15 de julho de 1809, que, reconhecendo a existência e a força do chamado Corpo de Comércio, autorizou a instalação de um centro de compra e venda no espaço que ficou conhecido como Praça do Commercio. O alvará possibilitou ainda a fundação da Associação Comercial do Rio de Janeiro (ACRJ), que também está comemorando o seu bicentenário. "Um país vive de sua memória e, por isso, celebrações como essa devem ser feitas. A Associação do Comércio é a mais antiga instituição comercial do Brasil e a mais importante também. Ela foi responsável pela grande geração de renda e de riquezas do Brasil. Estar aqui hoje é apostar no passado, presente e no futuro do País", disse Picciani.

O Corpo do Comércio tem uma longa história de luta por seus direitos. Os chamados negociantes "de grosso trato", em 1808, já tinham estabelecido uma boa relação com o Príncipe Regente, Dom João. O monarca concedeu o alvará para a categoria no ano seguinte, dispondo sobre medidas de apoio ao comércio e ampliando as atividades associativas da junta comercial. Além disso, o documento também previa uma aula de comércio para aperfeiçoar a formação de futuros comerciantes, o que justificou a construção de um centro como a Praça do Comércio e proporcionou o aperfeiçoamento do Porto do Rio, a ampliação dos escritórios da Alfândega, a regulamentação do uso dos armazéns e a facilitação do sistema de pagamento dos impostos. A Praça do Comércio do Rio de Janeiro foi inaugurada em 1820, onde se encontra, atualmente, a Casa França-Brasil, no Centro do Rio.

"Os comerciantes são responsáveis pelo desenvolvimento do País. Voltando ao passado, com nostalgia, vemos um ímpeto em transformar e desenvolver o Brasil. Tanto naquela época, como hoje, o objetivo é o mesmo", comentou o presidente da ACRJ, José Luiz Alquéres. Durante a cerimônia, foram lançados oficialmente o selo postal e a medalha comemorativos desses 200 anos, com a chancela dos Correios e da Casa da Moeda do Brasil e referentes à concessão do Alvará Régio. O prefeito do Rio, Eduardo Paes, esteve presente ao encontro e comentou a importância da celebração. "No ano passado, celebramos os 200 anos da chegada da corte portuguesa ao Rio de Janeiro. Um ano depois, estamos aqui para comemorar mais um importantíssimo ato da presença real na cidade. O ato de concepção é um dos gestos que forma o comércio no Rio. É um marco que deve ser lembrado sempre", sublinhou Paes.

Também estiveram presentes o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Energia, Indústria e Serviços, Julio Bueno; o presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Armando Monteiro Neto; o presidente da Eletrobrás, José Antônio Muniz Lopes; o presidente da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT), Carlos Henrique Almeida Custódio; o presidente da Casa da Moeda do Brasil, Luiz Felipe Denucci; o deputado federal Albano Franco (PSDB/SE), o deputado Mário Marques (PSDB), e o arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Orani João Tempesta.

 

Fonte: Alerj

0 comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.