ArtsGames 2018: a primeira competição multidisciplinar de artes entre nações

Representantes do IAC anunciaram a promoção do evento no RMC quw será realizado na cidade de Montreal, no Canadá
 

 2016.08.11-Coletiva-.jpgdo-lançamento-global-do-ArtsGames-2018_Paulo-Araújo04 (640x436)

 

Ao som do violinista Alex DePue, foi lançado na quinta-feira, dia 11 de agosto,  o ArtsGames 2018, a primeira competição multidisciplinar de artes entre nações. Em entrevista coletiva no auditório do Rio Media Center (RMC), representantes do Comitê Internacional ArtsGames (IAC) anunciaram a promoção do evento, que será realizado na cidade de Montreal, no Canadá. “O Rio de Janeiro é a escolha natural para apresentar ao mundo o ArtsGames, ainda mais agora, durante os Jogos Olímpicos na cidade”, disse o CEO do IAC, Peter Howlett.

 

 2016.08.11-Coletiva-do-lançamento-global-do-ArtsGames-2018_PauloAraújo02

 

Os artistas poderão competir em cinco modalidades defendendo seus países: dança, música, artes midiáticas, artes visuais e literatura. Para disputar o ArtsGames, os profissionais terão de participar de audições classificatórias, onde se apresentarão para uma comissão formada por profissionais dos mais importantes institutos culturais do mundo. O evento acontecerá a cada dois anos, em cidades candidatas vencedoras de todo o mundo.

 

 

As rodadas de qualificação terão início com testes online no último trimestre deste ano, seguidas dos testes de competição, em 2017, que serão o processo de seleção final para o ArtsGames 2018.

 

 

 

Ex-jogadora de basquete e atleta olímpica canadense, Silvia Sweeney é uma das fundadoras do ArtsGames. Ela explicou que a missão da competição é dar visibilidade internacional a todas as culturas do mundo por meio de variadas formas de arte. “Estamos tentando emular as Olimpíadas, mas de uma maneira voltada para a arte. Temos diversos valores similares aos do Comitê Olímpico Internacional e buscamos dar aos artistas os mesmos benefícios que os grandes esportistas têm hoje. Acreditamos que artistas podem e vão melhorar o mundo, mas precisam de uma plataforma para fazer isso. Nosso trabalho é justamente prover essa oportunidade a eles”, afirmou.

 

 

 

Das mais de mil competições representativas de cinco modalidades artísticas e que são realizadas regularmente, sairão os talentos, que concorrerão nos jogos inaugurais em Montreal, e os árbitros das disputas. Os artistas e as apresentações vencedoras serão condecorados com as primeiras medalhas na história da ArtsGames.

 

 

 

A estrutura de organização do evento foi apresentada durante a coletiva e tem como principal destaque a divisão em cinco comissões principais, uma para cada categoria de arte da competição. A divulgação dos responsáveis por cada grupo foi feita pelo diretor de Comissões do ArtsGames, Asa Boxer, que também é presidente do Prêmio Internacional de Poesia de Montreal, concurso que oferece a maior recompensa para poemas escritos em ingês. Os outros comissários do ArtsGames são Glen Kwok, para a música; Michael Wendt, responsável pela dança; Mehdi Benboubakeur, para artes midiáticas; e Deborah Soucek, que cuidará da comissão de artes visuais.

 

 

 

Junto com Howlett e Sweeney, compuseram a mesa do evento o ex-medalhista paralímpico Jeff Adams, diretor-executivo da ArtsGames Foundation; Manon Gauthier, representando a cidade de Montreal; e a percussionista Sheila E., que se apresentou com diversos ícones da música internacional, como Prince e Beyoncé.

 

 

Clique para assistir à coletiva na íntegra 

 

 

0 comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.