Autoridades falam sobre simulados bimestrais

Autoridades falam sobre simulados bimestrais
 
A Secretaria de Estado de Educação começa a divulgar nas escolas da rede detalhes sobre os simulados bimestrais que os alunos vão fazer a partir de abril. As provas vão ajudar a Seeduc a monitorar o desempenho dos alunos. Nesta sexta-feira (25/2), em visita ao Colégio Estadual Luiz Carlos da Vila, em Manguinhos, o chefe de gabinete da Seeduc, José Ricardo Sartini, falou sobre a importância da adesão dos estudantes às avaliações.
 
– As provas vão ajudar a Secretaria de Educação a ter uma fotografia de como está o ensino na rede estadual. Dessa forma, saberemos como ajudar vocês. Poderemos oferecer, por exemplo, formação continuada a determinados professores ou aulas de reforço – detalhou, lembrando que a ação faz parte do Programa de Educação do Estado do Rio, anunciado pelo secretário Wilson Risolia em janeiro.
 
Para que o estado alcance uma das cinco primeiras posições no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) até 2014, cada escola está trabalhando com metas específicas a serem alcançadas de acordo com sua realidade. Além dos simulados bimestrais, a rede estadual contará com uma avaliação própria, o Índice da Educação Básica do Rio de Janeiro (IDERJ).
 
O Programa de Educação contempla ainda um currículo mínimo para, inicialmente, seis disciplinas; a reestruturação organizacional e a remuneração variável dos profissionais; a atualização e a valorização dos professores; processo seletivo para funções estratégicas da área pedagógica; a criação da carreira técnica e da função de gestor; a construção de novas escolas e a melhoria na infraestrutura das unidades escolares já existentes.
 
Diretora do C.E Luiz Carlos da Vila, Cláudia Bittencourt vê com bons olhos as mudanças.
– Acho muito positivo a Secretaria de Educação estar preocupada em diagnosticar problemas para propor soluções. Acredito que os estudantes vão entender que a prova é uma ferramenta a mais neste trabalho – avaliou a gestora, destacando que a unidade hoje conta com 1.696 estudantes de Ensino Médio e Educação de Jovens e Adultos (EJA).
 
Sartini assistiu a uma apresentação do coral da escola, que cantou “Caçador de Mim”, de Milton Nascimento, entre outros clássicos. O grupo foi regido pelo músico e maestro William Miranda, professor do coral pelo Núcleo de Cultura da unidade. Atualmente, 30 estudantes frequentam as aulas, que acontecem às segundas-feiras, das 11h às 14h.
 
O chefe de gabinete visitou as dependências do colégio, percorrendo salas, laboratórios, biblioteca, refeitório, quadra esportiva e área externa. E gostou do que viu. Além do Núcleo de Cultura, a unidade sede espaço para o Programa Brasil Alfabetizado e conta com o Programa Escola Aberta. Entre as oficinas abertas à comunidade estão a de Salão de Beleza, Hidroginástica, Informática e Fotografia.

Fonte: Governo do Rio

0 comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.