Baixo Suíça terá programação agitada até as Paralimpíadas

Espaço, que bateu recorde de público durante as Olimpíadas, reabriu no dia 24 de agosto e permanece aberto até o final das Paralimpíadas, dia 18 de setembro
 
Casas de hospitalidade, como a da Suíça, vão funcionar durante a Paralimpíada - Divulgação/governo federal

Casas de hospitalidade, como a da Suíça, vão funcionar durante a Paralimpíada – Divulgação/Governo Federal

 

Depois de bater recorde de público durante as Olimpíadas com a presença de 160 mil pessoas nesse período, o Baixo Suíça continuará sua programação agitada até o fim dos Jogos Paralímpicos. No sábado, dia 27 de agosto, às 11h, os grupos do Dança em Trânsito darão início a esta programação, que promete entreter os visitantes da Casa enquanto as Paralimpíadas não começam. O festival internacional de dança contemporânea apresenta uma significativa variedade de trabalhos e intérpretes com o objetivo de promover, valorizar e democratizar esta expressão artística. Para a apresentação do Baixo Suíça, cinco companhias de países como Brasil, França e Suíça se apresentarão.

 

 

 

O dia 28 de agosto, domingo, será dedicado aos amantes de corrida. A casa se transformará em um local para discutir os benefícios da modalidade com Marcio Puga, um dos grandes nomes do treinamento do Brasil, passando por um treinamento ao redor da Lagoa Rodrigo de Freitas e pela sua história com a exibição inédita do filme “Free to Run”, uma coprodução da Suíça, França e Bélgica. O filme, do diretor Pierre Morath, faz um retrospecto da corrida desde os anos 60, examinando como os movimentos da época e a recém-descoberta sensação de liberdade pessoal que definiu uma era e levaram o esporte para fora dos estádios, e como lendas como Steve Prefontaine, Fred Lebow e Kathrine Switzer popularizaram a corrida.

 

 

 

15:30 às 16:15

Cadastro dos participantes da corrida

16:15 às 17:00

Início da palestra com o Marcio Puga

17:15 às 18:00

Corrida e caminhada

18:15 às 20:00

Exibição do filme Free To Run

20:00 às 20:15

Encerramento do evento

 

Na semana seguinte, os eventos começam no dia 31 de agosto, às 18:30, com uma discussão sobre o legado dos Jogos Olímpicos e o real impacto na cidade do Rio de Janeiro. Esses temas serão debatidos neste evento, que contará com a participação do fotógrafo suíço mundialmente conhecido Michael von Graffenried, autor do livro “Changing Rio”, resultado de dois anos de visitas na cidade maravilhosa. Ele irá apresentar o seu trabalho e contar sua experiência de ser um observador especial em uma cidade em mutação. O escritor suíço Jean-Jacques Fontaine, autor do livro “Rio – The Reivented City” também irá apresentar o seu novo livro e compartilhar seu ponto de vista sobre a situação atual da cidade.

 

 

 

Em seguida, do dia 1º a 3 de setembro acontecerá o Seminário de Fotografia e História Urbana, que irá discutir a construção da imagem pública da antiga capital da República a partir de fotografias históricas e as possibilidades proporcionadas pelos sistemas de georreferenciamento digital e contemporâneos. Em parceria com o Departamento de Fotografia do Instituto Moreira Salles (IMS), o Baixo Suíça e o Instituto Federal Suíço de Pesquisa de Florestas, Neve e Paisagem (WSL) esse seminário integra um projeto de parceria de longo prazo com o objetivo de testar a ferramenta da monoplotagem na obtenção de dados geográficos a partir de fotografias históricas urbanas, uma nova abordagem para o estudo da história e das dinâmicas urbanas. O projeto também pretende pesquisar a possível incorporação dos dados gerados por esta ferramenta na plataforma ImagineRio, desenvolvida pelo centro de pesquisas do departamento de Humanidades da Universidade de Rice, em Houston, Texas.

 

 

1º de setembro às 18:30

Abertura do Seminário Fotografia e Memória Urbana

1º de setembro

Palestra de apresentação dos projetos e programas de pesquisa da WSL, por Marco Conedera e Claudio Bozzini

2 de setembro

Todas as sessões serão no auditório do Instituto Moreira Salles na Rua Marques de São Vicente, 476, Gávea. Inscrições obrigatórias por email – rachel.rezende@ims.com.br

3 de setembro

Meio-ambiente e cidade – georreferenciamento da paisagem natural e urbana

 

 

A programação cultural até os Jogos Paralímpicos encerra-se com a exibição do filme suíço “Schellen-Ursli”, no dia 04 de setembro, às 18h. Do diretor vencedor do Oscar Xavier Koller, o filme conta história de Ursli, um menino que mora nos Alpes e possui um dom especial para cuidar e compreender os animais.

 

 

 

Novo horário de funcionamento

Entre os dias 24 de agosto e 6 de setembro a casa terá um novo horário de funcionamento. Estará fechada às segundas e terças (22, 23, 29 e 30 de agosto e 5 e 6 de setembro). De quarta a sexta, funcionará das 17h às 23h; e, sábado e domingo, das 11h às 23h. Durante este período, as atrações patinação no gelo sintético, globo de neve, gôndola giratória e simulador de realidade virtual no trem suíço estarão fechadas.

 

 

De 7 a 18 de setembro, durante os Jogos Paralímpicos, o Baixo Suíça volta a abrir diariamente, das 11h às 23h, e as atrações patinação no gelo sintético, globo de neve, gôndola giratória e simulador trem suíço funcionarão normalmente.

 

 

 

Serviço:

House of Switzerland / Baixo Suíça

Endereço: Campo de beisebol da Lagoa Rodrigo de Freitas, perto do Corte Cantagalo

 

Online:

Swissando

www.swissando.com.br

www.facebook.com/swissando

www.instagram.com/swissando

 

House of Switzerland

www.houseofswitzerland.org

www.facebook.com/houseofswitzerland/

https://twitter.com/hofswitzerland

 

Informações para imprensa: Approach 

 

 

 

0 comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.