Bombeiros e PMs ganham programa de saúde

Projeto foi lançado pelo governador
 
Bombeiros e policiais civis e militares serão beneficiados pelo Programa Nacional de Atenção à Saúde dos Servidores de Segurança Pública e Guardas Municipais. O projeto, que permite o acesso a financiamentos do Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci), foi lançado pelo governador em exercício Luiz Fernando Pezão, o ministro da Justiça, Tarso Genro, e o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes. A parceria, que foi orçada em cerca de R$ 9 milhões, foi assinada no Palácio da Cidade, em Botafogo.
O convênio contribuirá com a implantação e a criação de serviços de atendimento à saúde que considerem fatores sociais, psicológicos e físicos; facilitará a compra de equipamentos e materiais; prestará suporte emocional ao servidor envolvido em situações de alto risco; criará indicadores regionais de saúde; e reduzirá os índices de adoecimento. A meta é dar continuidade à política de valorização dos profissionais, por meio da promoção da saúde, qualidade de vida e cidadania.
– Contar com essa parceria, tendo à frente do Ministério da Justiça uma pessoa sensível, que conhece os problemas e poderia estar fazendo um laboratório em uma cidade menos problemática, é de fundamental importância para o Rio de Janeiro. O recurso do Pronasci tem sido muito bem aplicado no estado. O retorno para as comunidades pacificadas está sendo muito grande. Esse convênio é uma quebra de paradigma – declarou Pezão.
O Governo do Estado do Rio, que assinou um convênio de R$ 7 milhões para desenvolver os projetos do Pronasci, garantirá a seus servidores programas de imunização e redução do absenteísmo; orientação social e promoção de saúde itinerante; qualidade de vida e preparação para aposentadoria ou reserva; tratamento e atenção aos funcionários com transtornos mentais; e combate ao uso e abuso de substâncias psicoativas.
A ampliação das unidades de terapia intensiva dos hospitais da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros está incluída no pacote de ações do programa. Para promover a reabilitação de bombeiros e policiais civis e militares, o governo federal investirá na modernização da Unidade de Fisioterapia e Reabilitação do Hospital Central dos Bombeiros e da Polícia Civil.
A ideia do programa é ampliar projetos na área da saúde ou implantar núcleos de atenção biopsicossocial nas instituições. Segundo o ministro Tarso Genro, o Rio de Janeiro foi escolhido para iniciar o Programa Nacional de Atenção à Saúde dos Servidores de Segurança Pública e Guardas Municipais por estar desenvolvendo ações eficazes na área da Segurança Pública.
– Se não mudarmos os paradigmas da segurança no Rio e o padrão de qualidade da polícia e sua relação com a comunidade, o Brasil não será vitorioso. No Rio, encontramos a síntese de todos os problemas de segurança. A situação no Estado começou a mudar. Há qualidade da ação policial e uma nova relação com a população. A Polícia Militar do Rio ganhou sustentabilidade através do policiamento comunitário – afirmou o ministro Tarso Genro.
Para a Guarda Municipal do Rio de Janeiro, o Programa Nacional de Atenção à Saúde dos Servidores instalará sete núcleos de atenção biopsicossocial, estruturará academias de ginástica e criará uma sala de tratamento anti-estresse. O investimento total do projeto federal é de R$ 2.916.348,90.
– Esse convênio isolado é muito importante, mas há a dimensão do conjunto de ações que o ministro da Justiça tem feito para a cidade. Com recursos do Pronasci, a Prefeitura está comprando armamentos não letais para a Guarda Municipal. A atenção de todas as esferas de governo é fundamental para que tudo aquilo que estamos recebendo dê certo – disse o prefeito Eduardo Paes.
Pronasci
Desenvolvido pelo Ministério da Justiça, o Pronasci está inovando em relação ao enfrentamento à criminalidade no país. Projetos de prevenção, controle e repressão à violência com atuação focada nas raízes sócio-culturais do crime são algumas das ações propostas. A iniciativa também articula programas de segurança pública com políticas sociais.
Jovens de 15 a 24 anos em conflito com a lei, presos ou egressos do sistema prisional também são contemplados pelos projetos sociais do Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania. Os principais objetivos são reestruturar o sistema penitenciário, combater à corrupção policial e prevenir a violência em comunidades carentes.
O Programa de Saúde é mais uma ação do Pronasci para valorizar os profissionais de segurança, que já contam com o Bolsa Formação no valor de R$ 400 e participam dos cursos oferecidos pelo Ministério da Justiça.

Fonte: Governo Rio de Janeiro

0 comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.