Brasil participa da libertação de reféns das Farc

Brasil participa da libertação de reféns das Farc
 
O Exército Brasileiro vai ajudar no resgate, que começa na quarta-feira (9), de cinco reféns – dois políticos e três militares –, mantidos sob poder das Forças Revolucionárias Colombianas (Farc). Uma tripulação de 22 militares e dois helicópteros atuarão na libertação dos sequestrados em apoio ao governo do presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, e ao Comitê Internacional da Cruz Vermelha.
 
A porta-voz do Comitê Internacional da Cruz Vermelha, Sandra Lefcovitch, afirmou à Agência Brasil que está tudo organizado na região de São Gabriel da Cachoeira (Amazonas) para seguir em direção à Colômbia de onde sairão as equipes de resgate. “As operações serão feitas em etapas a partir de quarta-feira exatamente como foi negociado”, disse ela.
 
O programado é começar o resgate a partir da região de Villavicencio onde será libertado o vereador Marcos Baquero, depois, as equipes seguem para a cidade de Florência. Em Florência, deverão ganhar a liberdade o vereador Armando Acuña e o militar Henrique Marinho López Martínez. Na última etapa do resgate, serão libertados, na cidade de Ibagué, o policial Guillermo Solórzano e o militar do Exército Salim Sanmiguel.
 
As negociações levarão algumas semanas, pois houve exigências tanto do lado das Farc como também do governo colombiano. Ambos se comprometeram, por meio de protocolos de segurança, determinando a suspensão por 36 horas das operações militares nos locais onde serão entregues os cinco reféns.
 
Medidas semelhantes foram adotadas em ações anteriores de resgates, nas quais o Brasil participou como colaborador fornecendo helicópteros e tripulações militares. As equipes devem seguir ainda hoje para a Colômbia. Uma das principais negociadoras é a ex-senadora Piedad Córdoba. “Está tudo seguindo o cronograma previsto e há uma grande expectativa de que o resultado seja positivo”, afirmou a porta-voz do Comitê Internacional da Cruz Vermelha.

Fonte: Agência Brasil

0 comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.