Cabral lança Programa Estadual de Transplantes

Cabral lança Programa Estadual de Transplantes
 

O governador Sérgio Cabral participou, na segunda-feira (26/04), do lançamento do Programa Estadual de Transplantes (PET), em cerimônia realizada no 4º andar do prédio situado na Rua Graça Aranha 182, Centro do Rio. Ao lado do vice-governador Luiz Fernando Pezão e do secretário de Saúde e Defesa Civil, Sérgio Côrtes, o governador também assinou a resolução pela qual o governo do estado concederá uma remuneração suplementar para cirurgiões por transplante executado. Esta é uma das várias medidas do PET, cuja meta é aumentar o número de transplantes de órgãos no estado, atingindo a média nacional, bem acima da do Estado do Rio.

– Avançamos muito na área de saúde pública aqui no nosso estado nesses últimos três anos e meio, mas temos muito ainda o que alcançar, como no caso dos transplantes. Agora, fico feliz de implementar esse programa que vai tirar o Estado do Rio do oitavo lugar no setor de transplantes do país para as primeiras colocações ainda este ano – apregoou o governador.

O secretário enumerou as principais medidas que serão implementadas pelo PET: além da remuneração de procedimentos de captação e implante de órgãos, a Secretaria de Saúde e Defesa Civil irá construir nos próximos dois meses uma sede para uma central de transplantes, de 500 metros quadrados, próximo à Estação da Leopoldina; ampliação do número de hospitais credenciados junto ao Sistema Único de Saúde (SUS) para realização de transplantes de fígado, rins e coração; a disponibilização, a partir da semana que vem, de um número gratuito de telefone, 155, o Disque Transplantes, para orientação e receptação de doadores; a inauguração, em Volta Redonda de um banco de olhos, cuja fila de espera no estado é uma das maiores; e a construção de um hospital estadual de transplantes, no antigo hospital Santa Mônica, no bairro Santa Rosa, em Niterói, que deverá ficar pronto em 2011.

– Os expressivos avanços que tivemos em áreas importantes da saúde não tinham chegado ainda aos transplantes, o que me incomodava muito. Com grande apoio do Ministério da Saúde e, em especial, da Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos, podemos montar este projeto que vai tirar o Estado do Rio desta situação drástica na área de captação e transplantes de órgãos – previu Côrtes.

A rede de hospitais transplantadores foi ampliada com a adesão de cinco hospitais privados que eram credenciados pelo Sistema Nacional de Transplantes (SNT), mas atendiam apenas pacientes particulares. Agora, poderão transplantar órgãos pelo SUS em pacientes que estão nas filas de hospitais públicos e encaminhados pelo governo do estado os hospitais Quinta D´Or, Adventista do Silvestre, das Clínicas de Niterói, São Vicente de Paula e Barra D´Or.

– O Barra D´Or confirmou a adesão hoje, mas todos aqueles hospitais públicos e privados capacitados foram ou estão sendo convidados a aderir ao programa – completou o coordenador da central de transplantes, Eduardo Rocha.

Com o credenciamento desses hospitais, a previsão é reduzir o tempo de espera na fila de pacientes. O Hospitral Quinta D´Or irá realizar transplantes de rim e fígado, o Hospital das Clínicas de Niterói também de rim, o Silvestre, que já realiza transplantes de coração e córnea, passará a oferecer esses dois procedimentos mais transplantes de rim e fígado e o São Vicente de Paula, de rim.

– Com relação ao transplante de órgãos, as maiores filas de espera são as relacionadas a transplantes de fígado e rim. Com o aumento significativo de hospitrais em condições de atenderem a essa demanda estaremos dando um importante passo no sentido de reduzir essas filas – aposta o coordenador da central de transplantes.

Fonte: Governo do Rio

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.