Castração de gatos inicia nova etapa de campanha com agendamento no RJ

O agendamento dos interessados será na terça-feira, dia 25 de setembro
 

A Subsecretaria de Vigilância Sanitária e Controle de Zoonoses promove, no dia 6 de outubro, mais uma etapa do mutirão de castração de gatos no Instituto Jorge Vaitsman, a Mangueira. O agendamento dos interessados será nesta terça-feira (25/09). A medida preventiva da Prefeitura do Rio justifica-se pelo aumento do número de casos de esporotricose no município, atingindo gatos, cães e pessoas. Para diminuir os riscos de contaminação pelo fungo, serão realizados mutirões de castração de gatos até o final do ano.

 

 

As outras datas para cirurgia são 17 de novembro e 1º de dezembro. É necessário que o dono do animal compareça ao instituto com o CPF e comprovante de residência do município do Rio de Janeiro. As senhas serão distribuídas no IJV, às 8h, na Avenida Bartolomeu de Gusmão 1.120, em São Cristóvão. Cada CPF dá direito ao agendamento de três cirurgias.

 

Durante o procedimento cirúrgico, o animal terá um chip implantado no corpo, para monitoramento. No dia da cirurgia, também haverá palestras sobre a gravidade da doença e orientações sobre o tratamento, que também é oferecido gratuitamente pela subsecretaria, enquanto os donos esperam a realização do procedimento. Nesse encontro será distribuído material gráfico sobre a nova campanha “Esporotricose – o cuidado é a principal cura”, para que o público presente compartilhe as informações com amigos e vizinhos.

 

Além de alertar sobre a epidemia da doença, a nova campanha incentiva o dono do animal a tomar alguns cuidados para prevenir a doença e orienta sobre os sintomas, para que o tratamento seja iniciado o mais cedo possível, caso o animal esteja contaminado.

 

A esporotricose é um tipo grave de fungo que atinge principalmente gatos. A contaminação dos felinos ocorre pelo contato das garras do animal com material orgânico em decomposição contaminado, como cascas de árvores, palhas, farpas, espinhos e o solo. Para humanos a doença é transmitida por arranhões e contato direto com a pele lesionada. No gato, a doença pode ser mortal, mas o risco de óbito diminui se o diagnóstico for no início da infecção e o tratamento começar logo.

 

Nos animais devem ser observados alguns sinais, como feridas no focinho e nos membros. As feridas são profundas, geralmente com pus, não cicatrizam e costumam progredir para o resto do corpo. Perda de apetite, apatia, emagrecimento, espirros e secreção nasal também são manifestações da doença.

 

O atendimento de cães e gatos é feito gratuitamente no IJV e no Centro de Controle de Zoonoses, que fica no Largo do Bodegão, 150, em Santa Cruz.

 

No ano passado, o total de atendimentos foi de 12.407, sendo 3.635 casos novos. Neste ano, até junho, foram 6.147, sendo 1.396 novos animais. No ano de 2016 foram 13.536 atendimentos.

 

O atendimento consiste no exame do animal, encaminhamento de material para análise em laboratório, fornecimento do medicamento, orientação para o tratamento em casa, castração e monitoramento para o dono do animal não esquecer as datas de retorno às unidades.

 

 

Além dos animais levados pelos donos, as unidades também tratam daqueles abandonados nas ruas. Nesse caso, é preciso acionar os técnicos pela central de atendimento 1746, para que possam ir ao local ver se há contaminação do animal.

 

Nos seres humanos, a manifestação começa com um pequeno caroço vermelho, que pode virar uma úlcera (ferida). Geralmente aparecem nas mãos, nos braços, nas pernas ou no rosto, às vezes formando uma fileira de pequenos nódulos ou feridas. Podem ocorrer ainda dores nas articulações e febre.

 

Os números de casos notificados estão aumentando a cada ano. Em 2017, a SMS registrou 892 pacientes com a infecção na pele e, em 2016, 817. Números bem maiores que 2015 e 2014, que registraram 495 e 327, respectivamernte.

 

O atendimento pode ser realizado na unidade de Atenção Primária (clínicas da família e centros municipais de saúde) mais próxima da casa do paciente. O material da campanha também será distribuído em outras unidades da subsecretaria e em eventos de rotina que o órgão promove em todas as regiões do município.

 

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.