CCBB exibe gratuitamente 15  filmes que revelam toda a variedade do cinema noruguês contemporâneo

Mostra de Cinema Norueguês de 2 a 19 de novembro
 

 

Um país pequeno e de clima frio, popularmente conhecido no Brasil pelo bacalhau que exporta para cá, a Noruega ganha destaque na Mostra de Cinema Norueguês que fica em cartaz no Centro Cultural Banco do Brasil entre os dias 2 e 19 de novembro.

 

A Mostra foi organizada pela Embaixada da Noruega em Brasília, em conjunto com o Consulado Geral da Noruega no Rio de Janeiro e o Centro Cultural Banco do Brasil. São quinze títulos que comprovam a variedade e a riqueza da produção cinematográfica norueguesa da atualidade. São películas destinadas aos públicos adulto e infantil, lançadas entre 2008 e 2015; são  dramas, comédias, documentários, filmes de aventura e de animação, que oferecem ao povo brasileiro a oportunidade de conhecer mais a respeito da cultura e da sociedade norueguesas.

 

É também uma oportunidade de aproximar ainda mais os dois países, que mantêm uma amizade de 175 anos que nasceu, em 1842, com a exportação do bacalhau da Noruega para o Brasil.

 

“A gente espera que os brasileiros gostem da Mostra. Esperamos também que ela possa aumentar o interesse dos brasileiros pelo cinema moderno norueguês e que, quem sabe, mais filmes noruegueses passem a ser exibidos no Brasil”, enfatiza a cônsul geral da Noruega no Rio de Janeiro, Sissel Hodne Steen.

 

PARA O MUNDO – A indústria norueguesa de filmes vem crescendo consideravelmente e os filmes noruegueses, assim como seus diretores e produtores, têm sido apresentados para uma plateia cada vez mais internacional. O Instituto Norueguês de Cinema – Norsk Filminstitutt – a agência governamental criada para incentivar a produção nacional de cinema na Noruega, vem experimentando, na última década, seu momento de maior prosperidade, com o fomento de filmes em Blue Ray, DVD ou on demand, como a Netflix.

 

“Estamos vendo que muitos filmes noruegueses têm sido escolhidos para festivais importantes. Este ano, por exemplo, dois diretores –  Joachim Trier e Iram Haq – foram selecionados para participar, no Canadá, do Toronto International Film Festival, que tem grande prestígio. O novo filme de Trier – Thelma – foi vendido para mais de cinquenta países e vai ser exibido nos Estados Unidos, França, Grã Bretanha, Japão e Itália. Nos últimos anos, também vários diretores de filmes noruegueses têm alcançado sucesso internacional e alguns têm dirigido filmes em Hollywood”, continua  Sissel Hodne Steen.

 

Essa nova onda do cinema norueguês no cenário mundial começou a se mover em casa. Hoje, o país não produz menos de 35 filmes ao ano. Daí a variedade da Mostra que chega ao Brasil. “Temos diferentes filmes. Então,  esperamos diferentes tipos de público – crianças, adultos, alunos, professores, enfim, muita gente!”, ressalta a cônsul geral.

 

De belos fiordes a longas praias de areias brancas; da efervescência da capital Oslo à cidade de Stavanger, a Mostra leva o espectador a conhecer belas paisagens da Noruega, que servem de pano de fundo para histórias como a de Eternamente Irmãos, do diretor Frode Fimland, sobre um casal de irmãos na casa dos 70 anos de idade que ainda preserva a maneira de viver de quando eram crianças.

 

Assuntos como a sexualidade, destacada no filme O homem que amava Yngve, de Stian Kristiansen, ou a perda de identidade na busca pelo sucesso, retratada em Kurt fica perverso, de Rasmus A. Sivertsen, ou ainda a beleza das relações humanas delicadamente apresentada em Chute!, de  Catarina Launing, e a aventura de se lançar em pleno Oceno Pacífico a bordo de uma jangada feita artesanalmente, como mostrado em Kon-Tiki, de Joachim RønningEspen Sandberg –  filme que mereceu a indicação ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro em 2013 – ganham espaço no telão e levam otelespectador a refletir sobre temas do cotidiano.

 

“São filmes  escolhidos para mostrar a diversidade não apenas do nosso cinema, mas também que abrangem um leque de assuntos de interesse mundial”, enfatiza Sissel Hodne Steen. “O Consulado Geral vai promover uma abertura especial do evento no dia 30 de outubro para autoridades e pessoas da comunidade cultural fluminense com a exibição de Kon-Tiki – que foi concorreu ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro em 2013 – , seguida de um coquetel”, continua.

 

O Consulado Geral também está preparando a vinda do Norsk Fest, que terá a participação de grandes músicos noruegueses, entre eles, Sondre Lerche e Greni, líder da famosa banda Bigbang. O evento será no Teatro Rival.

 

 

PROGRAMAÇÃO

 

 

CCBB-Rio de Janeiro

 

Quinta, 02/11

17h – A onda – 16 anos

19h 1001 gramas – 14 anos

 

Sexta, 03/11

17h – Victoria – 12 anos

19h – Kon-Tiki – 10 anos

 

Sábado, 04/11

15h – Kurt fica perverso – 10 anos

17h Beije-me, caramba – 12 anos

19h O homem que amava Yngve – 12 anos

 

 

Domingo, 05/11

14h – Chute! – livre

16h – Parentes são eternos – livre

18h  – Eternamente irmãos – livre

 

Quinta, 09/11

17h – A garota das laranjas – 14 anos

19h Parentes são eternos – livre

 

Sexta, 10/11

17h – Eternamente irmãos – livre

19h – Irmãos – livre

 

Sábado, 11/11

15h – Kurt fica perverso – 10 anos

17hOperação Ártico 10 anos

19h Irmãos – livre

 

Domingo, 12/11

14h – Chute! – livre

16h – Staying alive  – 14 anos

18h A onda- 16 anos

 

Quinta, 16/11

17h – Beije-me, caramba – 12 anos

19h A garota das laranjas – 14 anos

 

Sexta, 17/11

17h – Staying alive  – 14 anos

19h – O homem que amava Yngve – 12 anos

Sábado, 18/11

15h – Amor de verdade  – 10 anos

17h Operação Ártico – 10 anos

19hKon-Tiki –10 anos

 

Domingo, 19/11

14h – Amor de verdade – 10 anos

16h – 1001 gramas – 14 anos

18hVictoria – 12 anos

 

 

 

SINOPSES

 

 

A ONDA   

Direção: Roar Uthaug (2015)  105min

Drama, classificação 16 anos

Como consequência de uma avalanche na montanha de Akneset, um geólogo e sua família lutam pela sobrevivência quando o fiorde de Geriranger é atingido por uma onda de 85 metros de altura. O filme recebeu o prêmio Amanda como melhor design de som.

 

 

KON-TIKI

Direção: Joachim RønningEspen Sandberg (2012)  120min

Ficção histórica e aventura, classificação 10 anos

Em 1947, Thor Heyerdahl e mais cinco tripulantes saem numa expedição para percorrer o Oceano Pacífico em uma jangada feita por ele mesmo. O objetivo da viagem é provar que os sul-americanos se estabeleceram na Polinésia na era pré-colombiana. O filme foi indicado ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro.

 

 

OPERAÇÃO ÁRTICO

Direção: Grethe Bøe-Waal (2014)  89mi n

Aventura/infantil, classificação 10 anos

A adolescente Júlia, de 13 anos, e seus irmãos Sindre e Ida, gêmeos de 8 anos, acabam de se mudar para uma pequena cidade com sua mãe. Desesperados para encontrar o pai, que está trabalhando no sul da Noruega, eles resolver entrar às escondidas num helicóptero que vai em direção a ele. Infelizmente, a aeronave muda sua rota e os três vão parar numa ilha deserta, onde terão de enfrentar a natureza com suas nevascas e ursos polares famintos.

 

 

O HOMEM QUE AMAVA YNGVE       

Direção: Stian Kristiansen (2008)  98min

Comédia romântica, classificação 12 anos

Novembro de 1989. O muro de Berlim é derrubado. Na cidade de Stavanger, na Noruega, Jarle Klepp, 17 anos, forma uma banda de punk rock com sua namorada e seu amigo e leva a vida como qualquer outro adolescente até a chegada do colega Yngve em sua classe, por quem se apaixona. Jarle sofre uma crise de identidade e se afasta de seu melhor amigo e da namorada. Em meio a tais acontecimentos, o filme perde seu tom engraçado e vai dando espaço a um drama com um desfecho incerto.

 

 

A GAROTA DAS LARANJAS      

Direção: Eva Dahr (2009)  84min

Drama, classificação 14 anos

Inspirado no livro “A Garota das Laranjas”, de Jostein Gaarder. O filme conta uma linda história que é uma lição de vida de pai para filho, cheia de referências filosóficas e ensinamentos sobre o amor. O protagonista da trama é um jovem que recebe uma carta do pai morto há muitos anos. Por meio da carta, o filho passa a conhecer de verdade seu pai e entende o quanto ele amava sua mãe.

 

 

BEIJE-ME, CARAMBA      

Direção: Stian Kristiansen (2013)  93min

Drama, classificação 12 anos

Tale, de 17 anos, lidera grupo de teatro de adolescentes, que está organizando uma peça do famoso escritor norueguês Jon Fosse. Um ator profissional, no meio de uma crise de vida, compromete-se a dirigi-los, mas impõe uma condição: o protagonista será um herói local, um grande jogador de futebol e um verdadeiro idiota. O grupo logo descobre que as ambições do diretor fazem as vidas deles um inferno.

 

 

KURT FICA PERVERSO   

Direção: Rasmus A. Sivertsen (2008)  74min

Animação, infantil, classificação 10 anos

Kurt é um cara inteligente; um motorista de caminhão muito competente, mas nem todo mundo o vê assim. Um dia, alguém diz a ele que médicos são mais importantes que motoristas de caminhão. Isso o ofende profundamente. Ele decide se unir a seu irmão, Bud, para fazer todo o possível para se tornar numa pessoa importante. Acontece que essa busca desenfreada o transforma num homem mau.

 

 

STAYING ALIVE      

Direção: Charlotte Blom (2015)  84min

Comédia, classificação 14 anos

Marianne, de 34 anos, descobre que seu marido, Haakon, com quem é casada há dez anos e tem dois filhos, está tendo um caso com Frida, a cozinheira de waffles do trabalho. Para piorar a stuação, em vez de ficar de joelhos e implorar por perdão, o marido sugere que o casal dê um tempo. O filme é uma comédia sobre como se levantar quando a vida te derruba.

 

CHUTE!   

Direção: Catarina Launing (2014)  102min

Infantil, classificação livre

O filme trata da história da jovem Anja, que ama futebol, apesar das críticas de seu colega Jonas, que considera o esporte inadequado para meninas. Anja usa seu senso de humor para lidar com o bullying de Jonas, sem saber que a hostilidade do garoto é apenas um disfarce de seu amor por ela. Quando Anja é diagnosticada com leucemia, ela continua otimista até o momento que não é capaz mais de participar dos torneios de futebol da escola. É aí que Jonas bola um plano especial para alegrar a menina.

 

 

PARENTES SÃO ETERNOS

Direção: Frode Fimland (2013) 75min

Documentário, classificação livre

Documentário poético sobre um casal de irmãos, Magnar (73) e Oddny (70) que vivem como muitos noruegueses viviam há 50 anos. Eles estão longe de serem ricos, mas vivem em contato direto com a natureza, na casa onde moram desde a infância. Eles cuidam da fazenda da família como gerações antes deles cuidavam. O tempo parece estar parado, mas ele passa rapidamente.

 

 

ETERNAMENTE  IRMÃOS : A GRANDE JORNADA

Direção: Frode Fimland (2015) 76min

Documentário, classificação livre

Magnar (73) e Oddny (70) passaram toda a sua vida numa pequena fazenda nas montanhas da Noruega, aparentemente inalterada pelas riquezas da sociedade moderna. Um dia, seus parentes norte-americanos vêm visitá-los e os convidam a conhecer o lugar para onde a irmã de sua avó emigrou em 1890. Mas será que os irmãos, em seus setenta, irão se atrever a fazer a longa jornada, mal tendo viajado para fora de seu município?

 

 

1001 GRAMAS  

Direção: Bent Hamer (2014)  93min

Drama, classificação 14 anos

Quando a cientista norueguesa Marie participa de um seminário em Paris sobre o peso real de um quilo, é sua própria medida para decepção, tristeza e, não menos, amor, que acaba pesando. Finalmente, Marie é forçada a pensar sobre o quanto uma vida humana realmente pesa e quais medidas ela pretende usar em sua vida.

 

VICTORIA        

Direção: Torun Lian (2013)  106mi n

Drama, classificação 12 anos

Baseado no clássico de Knut Hamsun, de 1898. O filme trata da história de Johannes, um jovem pobre de 14 anos que se apaixona por Victoria, filha de um rico proprietário. Durante anos, Johannes busca subir na vida para se tornar digno de se casar com o seu verdadeiro amor, mas não consegue. O filme tem tudo o que cineastas e cinéfilos poderiam desejar: um amor entre jovens, diferença de classes, trajes de época, locações gloriosas e, ao final, uma tragédia desoladora.

 

IRMÃOS  

Direção: Aslaug Holm (2015)  110min

Documentário, classificação livre

A diretora Aslaug Holm realiza um retrato aprofundado de parte da  juventude de seus dois jovens filhos, Markus e Lukas. O filme é uma análise intimista da relação entre os dois irmãos, sobre as dificuldades e sonhos, esperanças e os prazeres infantis vivenciados e compartilhados pelos dois.

 

AMOR DE VERDADE

Direção: Anne Sewitsky  (2011)  87min

Drama, infantil, classificação 10 anos

Anne é uma menina de 10 anos que adora correr e subir em árvores. Quando o novo garoto da sala, Jorgen, muda-se para a casa assombrada na mesma rua onde ela mora, o mundo de Anne é virado de cabeça para baixo e ela se apaixona perdidamente por ele. Todas as outras meninas da classe de Anne se apaixonam por Jorgen também, inclusive a bela e loira Ellen. Mas isso é não é um obstáculo para Anne; ela está disposta a ir mais longe do que qualquer uma para conquistá-lo.

.

Mostra de Cinema Norueguês

Local: Cinema do CCBB – Centro Cultural Banco do Brasil

Endereço:  Rio de Janeiro

Data: de 02 a 19 de novembro de 2017, no CCBB/RJ

Ingresso: Entrada franca (mediante a retirada de senhas na bilheteria do CCBB)

Classificação Indicativa: Vide classificação indicativa e programação completa em http://bb.com.br/cultura

 

 

0 comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.