Cedae assina contrato para obras de esgotamento sanitário no eixo Barra-Recreio

As intervenções, projetadas para o desenvolvimento da região para os próximos 20 anos, integram o projeto olímpico Rio 2016
 

Wagner Victer, presidente da CEDAE

 

A Cedae assina nesta quinta-feira (28/02), às 16h, na sede da companhia, à Avenida Presidente Vargas, 2.655, Cidade Nova, contratos referentes a investimento de R$ 65 milhões para o esgotamento sanitário do Eixo Barra-Recreio. Com recursos do governo do estado, através do Fundo Estadual do Ambiente (Fecam), o projeto coletará todo o esgoto da área adjacente às avenidas das Américas, Salvador Allende, Alfredo Balthazar, Professor Fausto Moreira, Otávio Dupont e Di Cavalcanti, garantindo o tratamento final do esgoto produzido pelos clubes Ginástico Português e Adolpho Block e por condomínios como Mansões, Blue Vision, Village Marapendi, Crystal Lake, Pontões da Barra, Village Felicitá, Residencial do Sol, Barra Sul, Vila Verde, Ministro Laphayete, Interlagos de Itaúna e Barra Bali.

 

Além das futuras instalações relacionadas aos Jogos Olímpicos de 2016, as intervenções foram projetadas para atender aos empreendimentos imobiliários das próximas duas décadas, o que corresponde a um universo de cerca de 125 mil pessoas. As obras começam nos próximos 60 dias e têm previsão de término até o primeiro semestre de 2016.

 

Os esgotos coletados nesta área serão conduzidos à nova Estação Elevatória Restinga de Itapeba, com capacidade para bombear 200 litros por segundo. Construída dentro de moderna técnica de automação – com redução de consumo de energia elétrica, baixo nível de ruído e sistema de desodorização -, a elevatória ficará localizada na confluência das ruas Djalma Ribeiro e Prefeito Dulcídio Cardoso, nas proximidades da Lagoa de Marapendi.

Dessa elevatória os esgotos serão conduzidos até a elevatória final do Recreio dos Bandeirantes, em operação, que destina todos os esgotos da região para a Estação de Tratamento de Esgotos (ETE) Barra e, na sequência, ao Emissário Submarino. A obra compreende também a instalação de 6.350 metros de troncos coletores e 6.220 metros de redes coletoras de esgotos de diversos diâmetros.   – Esta é mais uma obra que contribuirá para a melhoria das condições do sistema de lagoas da Barra da Tijuca, atendendo aos moradores e aos compromissos firmados com o Comitê Olímpico Internacional (COI). É uma obra projetada para o crescimento futuro da região, para atender à demanda nos próximos 20 anos – afirma o presidente da Cedae, Wagner Victer.   O governo do Estado, através da Cedae, já colocou em operação o Emissário Submarino, em 2007, e a ETE Barra, em 2009. Além disso, nos últimos cinco anos inaugurou 22 grandes Estações Elevatórias de Esgoto na região. A companhia realizou a interligação com estas elevatórias de quase todos imóveis da orla da Barra da Tijuca (85%), de grande parte do Recreio dos Bandeirantes (70%) e da baixada de Jacarepaguá (60%), tratando seus resíduos e dando destino adequado através do Emissário Submarino da Barra da Tijuca.

 

– Vale destacar que até 2007, 100% dos resíduos produzidos naquela região ainda eram lançados nos rios e canais, chegando in natura no sistema de lagoas da região, mas com a inauguração de obras como o Emissário Submarino, da ETE Barra, e da Elevatória do Recreio, o esgoto produzido na região passou a receber o tratamento e a destinação final adequados – complementou Victer.

 

Participam do evento o presidente da Cedae, Wagner Victer, o secretário do Ambiente, Carlos Minc, e o presidente da Câmara Comunitária da Barra, Delair Dumbrowski, além de executivos do setor.

 

Fonte – Gov Estado

 

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.