Centro de Operações do Rio e Instituto TIM lançam aplicativo para operação de megaeventos

Os projetos do Instituto TIM já envolveram cerca de 700 mil pessoas em mais de 350 municípios de todas as regiões do Brasil
 
 

Fotos: Daniel Coelho

 

 

O Centro de Operações Rio (COR) apresentou na  quarta-feira (15/06), o aplicativo para dispositivos móveis ZUP RIO, voltado à operação de megaeventos. Elaborada em conjunto com a Secretaria Municipal de Conservação e Serviços Públicos (Seconserva) em parceria com o Instituto TIM, a nova ferramenta será utilizada por técnicos e agentes de campo para registro e atendimento de ocorrências que envolvem limpeza urbana, mobilidade e transporte, ordem pública, iluminação e outros temas relacionados à gestão municipal. Em agosto, durante os Jogos Olímpicos Rio 2016, o aplicativo será utilizado por cerca de 300 agentes de campo, permitindo o envio de relatos e a publicação de imagens em tempo real. 

 

– Esse aplicativo representa o recebimento, por uma única ferramenta, de informações mais organizadas sobre determinada ocorrência. Através da sua utilização por agentes operacionais, conseguiremos obter informações georreferenciadas, que nos darão uma clareza maior sobre o que está acontecendo e a sua localização exata. É uma iniciativa que vai enriquecer a visão do COR e contribuir com a nossa função de coordenar ajustes operacionais nos grandes eventos. Esse trabalho vai minimizar possíveis impactos negativos de ocorrências na rotina da cidade – afirmou o chefe-executivo de Operações e Resiliência da Prefeitura do Rio, Pedro Junqueira.

 

 

 

Com a chegada do ZUP Rio, a prefeitura espera oferecer uma resposta mais rápida às demandas e solucionar situações emergenciais na cidade ao proporcionar uma comunicação mais organizada entre as equipes e acompanhamento do fluxo de resolução. 

 

No Rio de Janeiro, o sistema foi adotado, em dezembro do ano passado, para auxiliar nos trabalhos e demandas da Seconserva, como trabalhos de pavimentação e manutenção de vias públicas. Desde o seu lançamento, 200 agentes públicos da secretaria já utilizaram o sistema, nomeado de ConservaZUP e, por meio dele, enviaram mais de 4.400 mil solicitações. Por conta de seu sucesso, o órgão municipal, o COR e o Instituto TIM realizaram um levantamento das novas funcionalidades e demandas para que o ZUP se tornasse útil na gestão de grandes eventos, como a comunicação entre equipes.

 

 

 

– Através desse aplicativo, conseguimos inventariar e analisar o tempo de dinamismo de cada ocorrência no Rio de Janeiro. Isso tudo forma um grande banco de dados, através do qual conseguimos dimensionar e planejar cada vez melhor, dando mais velocidade ao nosso tempo de resposta. Não se trata de um aplicativo de eventos, mas de uma ferramenta criada para a operação da cidade. É um aplicativo sem custo algum para a prefeitura, que terá como seu principal cliente o cidadão – acrescentou o secretário municipal de Conservação e Serviços Públicos, Marcus Belchior.

 

 

 

Por se tratar de um software livre, o sistema ZUP, desenvolvido pelo Instituto TIM, pode ser adotado por qualquer município que tiver uma equipe técnica e gestora apta a implantá-lo para gerir seus serviços públicos de forma mais eficiente, transparente e participativa. De fácil administração e com interface sem complicações, a ferramenta foi criada para atender às necessidades dos gestores municipais e dos cidadãos no contexto das novas tecnologias da informação e comunicação.

 

 

 

Com a plataforma, os administradores municipais podem gerir melhor os dados referentes aos serviços de zeladoria da cidade, aumentando sua capacidade de planejamento, execução e monitoramento. O sistema está alinhado às diretrizes da Política Brasileira de Governo Digital, que orienta os gestores públicos a atuarem em três pilares: a interação com o cidadão; a melhoria da sua gestão interna; e a integração com parceiros e fornecedores.

 

– Estamos falando de uma forma inovadora de lidar com os problemas da cidade. O sistema permite registrar todo o histórico de atendimento, organizando, documentando e sistematizando as informações. Para nós, é uma honra nos unirmos ao Rio de Janeiro, uma vez que o COR é pioneiro em monitoramento e gestão de crise. Que tenhamos um legado extremamente proveitoso na transformação do Rio em uma cidade inteligente – destacou o presidente do Instituto TIM, Manoel Horácio.

 

 

 

Além do Rio de Janeiro, o ZUP também está em operação em São Bernardo do Campo (SP) e em Boa Vista (RR). O case em São Bernardo do Campo foi vencedor na categoria Cidades e Big Data do Prêmio Governarte 2015, do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), que premia as iniciativas mais inovadoras de governos da América Latina.

 

 

 

 

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.