“Fiz as perguntas que precisavam ser feitas”, diz Jô Soares sobre entrevista com Dilma

O apresentador disse que é "intelectualmente anarquista" e que prossegue sendo contra o pedido de impeachment
 
Depois da polêmica envolvendo a entrevista com a presidente Dilma Rousseff na sexta-feira, dia 12 de junho, o apresentador Jô Soares rebateu as acusações de “ser petista”. Ele afirmou ser anarquista e disse não ter ficado chateado com a enxurrada de críticas que recebeu via redes sociais. 
 
 
Crédito:Reprodução
Jô ressaltou que não se abalou com as hostilizações e comentou sobre o “tom” da entrevista, que também recebeu muitas críticas por parte dos telespectadores. 
 
 
 
“Não fiquei nem um pouco chateado. Algumas das críticas foram tão impertinentes que até achei graça. Não era um debate, era uma entrevista. Não cabia a mim rebater a presidente. Eu fiz as perguntas que precisavam ser feitas. Se as respostas não agradaram, o problema é de quem ouviu”, disse. 
 
 
 

Além disso, Jô Soares afirmou que prossegue sendo contra o pedido de impeachment da presidente. “O que me irritou foi essa conversa de ‘Fora Dilma’. Como? Ela é a presidente da República. Ela foi eleita”. Ele também desmentiu a “acusação” de ser petista. “Eu acho graça. Tudo depende de quem estou entrevistando. Repito: se entrevisto um tucano, sou petista. Se entrevisto um petista, sou tucano. O artista não pode ter uma posição política intelectual. Intelectualmente, sou anarquista”, finalizou.

 

 

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.