Flávia Camargo assina contrato com empresa virtual de bijuterias de alto luxo

O evento foi realizado no dia 8 de março, DIA INTERNACIONAL DA MULHER e como cenário teve o Hotel Hyat, em São Paulo
 

 

 

Depois de comemorar os 3 anos de suas filhas Isabella e Helena, dia 6/3, ao lado do marido Luciano Camargo, a arquiteta e design de joias Flávia Fonseca Camargo já tinha um compromisso marcado: assinar contrato como sócia da ISLE, rede de bijuterias de design de alto luxo, que compra e vende bijuterias de alto luxo pela INTERNET. O momento foi tão planejado pela empresária que Flávia escolheu a data: 8 de março, DIA INTERNACIONAL DA MULHER. Como cenário o Hotel Hyat, em São Paulo, onde ela e os sócios se reuniram para firmar o acordo.

 

 

“Hoje, existe um novo conceito de mercado e eu queria fazer parte. Com estava me preparando para voltar ao trabalho, agora que as crianças cresceram um pouco, pesquisei escolhi a dedo os meus parceiros”, afirma Flávia.

 

 

A proposta da Isle é ser a maior e mais sofisticada loja multimarcas da América Latina especializada em bijuterias de design de alto luxo. O novo negócio foi celebrado pela design e seu marido, Luciano Camargo, que em meio à intensa agenda de shows com o irmão, Zezé Di Camargo, tem dado todo o apoio à iniciativa da mulher.

 

 

ISLE E FLÁVIA SERACENI

 

Isle é vocábulo com origem na antiga grafia de “ilha” em francês. O logotipo, de tonalidade que oscila entre o ouro e o cobre, à primeira vista se assemelha a uma mandala ou pedra lapidada e é uma reinterpretação do vitral principal da fachada da Catedral de Notre Dame de Paris.

 

 

Seguindo orientação da Thinky, agência de propaganda criadora da marca, a pronúncia (como permite a licença poética da publicidade) foi “aportuguesada”. “A maneira correta de se pronunciar o nome da loja é “ísle”, como seria na língua portuguesa se a palavra tivesse acento no “í”, ensina Wilton Fuzeta, publicitário e um dos idealizadores da marca.

 

 

Alguns princípios se evidenciam quando se fala em Isle, a saber: trabalhar com o conceito de curadoria, com extremo rigor na seleção de marcas e peças que integram o catálogo; reunir numa única loja as mais renomadas marcas e designers do segmento; oferecer a melhor e mais completa seleção de peças (anéis, brincos, colares, pulseiras, braceletes, correntes, pingentes, etc) criadas por designers grifados do universo fashion; valorizar e reforçar as marcas dos designers criadores das peças e oferecer rico conteúdo (com biografias, entrevistas e vídeos sobre as marcas e seus criadores) para que consumidoras e consumidores disponham de parâmetros suficientes para fazer suas escolhas como melhor convier aos seus anseios.

 

 

“Estamos investindo pesado num trabalho de informação e cultura, assim como os grandes importadores de vinho têm feito ao longo das últimas três décadas”, afirma Ricardo Marques, sócio-investidor da Isle. “Observamos um crescente interesse das mulheres por acessórios em geral e entendemos que é nossa missão ajudar nossas consumidoras a entenderem o que estão comprando”, completa o empresário.

 

 

Outro diferencial a ser destacado é o fato de todas as marcas comercializadas terem suas “lojas especiais” dentro da Isle, com conteúdo sobre a história da marca que revela o DNA de cada designer. Há, portanto, uma organização que conspira a favor da navegação na loja.

 

 

A navegação intuitiva, entrega expressa, primeira troca gratuita, atendimento personalizado _ uma equipe de consultoras presta assistência às consumidoras na escolha das peças, acompanha todo o processo de entrega e realiza atendimento pós-venda _, embalagem apropriada, fotos das peças em alta qualidade e em diversas posições, incluindo imagens de seu uso em um manequim, a fim de dar a exata dimensão de seu caimento no corpo.

 

 

UM NOVO CONCEITO

A Isle foi inaugurada há apenas dois meses, tendo já iniciado suas atividades com 14 marcas e mais de 450 peças. E reúne criações dos mais diversos estilos: do clássico ao trendy, passando pelo contemporâneo, vintage e punk-rock; das peças minimalistas às maxi-bijoux. Em prata, metal banhado a ouro, com pedras, couro, madeira, etc. O objetivo desse amplo sortimento de estilos e materiais é atender a mulheres exigentes nos seus diferentes momentos, em ocasiões de trabalho, eventos sociais ou lazer e estados de espírito, do casual ao luxo, passando pelo capricho da exuberância.

 

 

Entre as 14 marcas encontradas na Isle estão Francesca Romana Diana, Camila Klein, Hector Albertazzi, Raphael Falci, Diferenza, Gabriela Pires, Gabriela Aidar, Juliana Manzini e Chris Bove, nomes sempre presentes nos editoriais e produções das principais publicações de moda, nos looks das mais reconhecidas blogueiras e fashionistas brasileiras.

 

 

Diferentemente da imensa maioria das lojas virtuais que surgem no mercado a cada dia, a Isle é resultado de um profundo trabalho de estudo e planejamento estratégico, de marketing, financeiro e tecnológico. Ao longo de 18 meses, o grupo de fundadores – que reúne empresários oriundos dos segmentos de moda, comunicação e tecnologia – realizou, com a contribuição de especialistas e consultores contratados, pesquisas de mercado e hábitos de consumo, seleção de designers , criação e posicionamento da marca, investigação de plataformas tecnológicas e fornecedores de sistemas de pagamento, logística, etc.

 

 

O grupo também foi buscar conhecimento e referências internacionais, incluindo pesquisas e visitas pessoais a lojas no exterior para conhecer operações de sucesso como a inglesa Net-a-Porter, a americana Zappos, Shop Bop, Amazon e outras.

 

Entre os planos da designer Flavia Camargo, que hoje possui uma conceituada linha de joias, está o desenvolvimento de uma marca de bijuterias de alto luxo que será comercializada com exclusividade pela Isle.

 

 

“Diferente do que muitas pessoas acham, muitas vezes baseadas em reportagens superficiais sobre cases de sucesso publicadas na onda do crescimento do varejo virtual, uma operação de e-commerce apresenta, além dos tradicionais desafios de um negócio do varejo físico, uma complexidade ainda maior”, defende Marcelo Mattei, co-fundador e diretor de tecnologia da empresa.

 

 

“A diversidade de culturas e clima num país da dimensão do Brasil, por si só impõe uma complexidade maior em compras e marketing para uma empresa que atua nacionalmente no segmento de moda como a nossa, quando comparamos com as que atuam apenas regionalmente como seria num varejo físico. Além disso, a disputa por recursos humanos qualificados e os desafios de tecnologia, comunicação digital e logística num modelo de negócios novo, em acelerada evolução, tornam o jogo ainda mais difícil do que já é no varejo tradicional”, reforça o sócio Guilherme Torres, responsável pelo marketing e comunicação.

 

 

“Eu estava sentindo falta de uma sócia mulher para compartilhar as decisões relacionadas à seleção de marcas e peças. Os outros sócios são todos homens, e muito do nosso trabalho depende da intuição e sensibilidade femininas. Coisas de mulher, vocês entendem? Então, sem dúvida a Flavia, com sua sensibilidade e seu talento em design me ajudará muito na gestão da curadoria”, comemora Renata Costa, sócia responsável pelas compras da Isle.

 

 

Co-fundador da empresa e responsável pela área administrativo-financeira, Eduardo Aidar faz coro: “A entrada da Flavia na sociedade traz um grande ganho para o nosso grupo, tanto sob o ponto de vista de marketing, por ser uma celebridade, como pelo seu conhecimento específico em design”.

 

2 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  1. Elisangela Cardoso

    Sucesso á todos vcs, em especial Flávia Fonseca!!!! O/

  2. Elisangela Cardoso

    Sucesso á todos vcs em especial Flavia Fonseca!!! O/