Jaqueline do vôlei participa da série “Ensaios” do site Globoesporte.com

A bicampeã olímpica revela detalhes da vida e da carreira profissional
 

 Jaqueline_crédito Marcelo Régua

 

A segunda reportagem da série “Ensaios” vai ao ar nesta sexta-feira, dia 12, no Globoesporte.com, e traz uma retrospectiva da vida e carreira da Jaqueline do vôlei. A jogadora, que completa 30 anos no final deste ano, começa a entrevista lembrando a infância sem muitos luxos, quando só conseguia brincar de boneca quando uma amiga emprestava as dela.

 

 

Sempre alta e magra, recordou também os apelidos pejorativos recebidos na adolescência, como pirulito e sabito, um passarinho de pernas finas. O seu perfil físico quase foi um empecilho na sua carreira de atleta: “Eu era muito magra. Quando cheguei a São Paulo, as pessoas falavam que eu nunca seria jogadora de vôlei, por causa da dificuldade de ganhar musculatura. Até hoje tenho, mas dei uma encorpadinha”, confidencia.

 

 

A bicampeã olímpica revela ainda outro rumo que sua vida poderia ter tomado, se o vôlei não tivesse falado mais alto.  Um dos sonhos dela era de ser aeromoça, mas não para ter oportunidade de viajar pelo mundo e, sim, pela a elegância e beleza que giram em torno da profissão. 

 

 

Jaque falou também sobre o relacionamento de 15 anos com o jogador de vôlei Murilo e de momentos difíceis já enfrentados, como a perda de um bebê. E aproveitou para fazer um balanço: “Tenho muito orgulho de ver o que me tornei. Acho que na vida a gente tem que persistir, mesmo que tropece. Sou o que sou e estou onde estou porque aos meus 17 anos, quando tive a minha primeira ruptura no joelho, falei: Não, eu vou continuar”.

 

Confira a entrevista completa e fotos exclusivas em: http://globoesporte.globo.com/ensaios/.

 

Mais informações: Textual

http://www.textual.com.br     Graziella Cardeal

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.