Competição foi criada por Museu Olímpico

Competição foi criada por Museu Olímpico
 

De quatro em quatro anos o mundo é brindado com inesquecíveis imagens da competição mais importante do mundo, os Jogos Olímpicos. Pensando nisso, o Museu Olímpico, do Comitê Olímpico Internacional (COI), criou um concurso de curtas-metragens, com o objetivo de unir essas belas imagens com a capacidade criativa de jovens diretores de cinema de quatro países: Brasil, Suíça, China e Espanha. O Concurso Olímpico de Curtas (Olympic Short Film Contest) dará ao vencedor um prêmio de cerca de R$ 13,5 mil. Dois cineastas brasileiros estão na disputa: Cavi Borges e Fernando Coimbra. Os internautas escolherão os melhores filmes, que serão exibidos em Copenhague, na Dinamarca, em outubro, durante o Congresso Olímpico, do COI, onde será anunciada a cidade-sede dos Jogos Olímpicos de 2016.. A votação para a escolha do representante brasileiro que irá à final pode ser feita até dia 20 de julho através do site www.olympicshortfilmcontest.com.
Entre os objetivos do Concurso está promover os valores do Movimento Olímpico através da arte, criar uma ligação entre o Movimento Olímpico e os diretores de cinema, escolas e festivais e fornecer apoio a jovens diretores e criadores de trabalhos audiovisuais. "O Comitê Olímpico Brasileiro ficou muito honrado em receber o convite do Museu Olímpico para participar do Olympic Short Film Contest juntamente com o Museu Olímpico Xiamen, China, o Museu Olímpico do Esporte, Barcelona e o próprio Museu Olímpico, Lausanne. Esse Concurso ajuda a difundir os Valores Olímpicos através da arte e da cultura. É uma ótima iniciativa, que estimula a participação de jovens diretores no Movimento Olímpico. Os filmes apresentados pelos diretores brasileiros são de excelente nível, prova de que a qualidade do nosso cinema unida com as inesquecíveis imagens Olímpicas, rende excelentes obras para a posteridade", comentou a Diretora do Departamento Cultural do COB, Christiane Paquelet.
Na fase de pré-seleção do concurso, os diretores desses quatro países enviaram até dois filmes de seu acervo pessoal para o Comitê Olímpico Nacional, que formou uma comissão julgadora e elegeu os dois melhores candidatos. O júri brasileiro foi formado pelos consagrados cineastas Fernando Meirelles, Murilo Salles, além do crítico de cinema Patrick Prado de Moraes, da Veja Rio, e pelo diretor de marketing do COB, Leonardo Gryner. Os dois brasileiros escolhidos para a disputa internacional foram o carioca Cavi Borges e o paulista Fernando Coimbra.
Na primeira fase de competição, os cineastas tiveram que fazer um filme de cinco minutos que agora estão sendo votados pela internet. Cavi Borges produziu “40 Minutos para a Glória”, curta-metragem que mistura imagens históricas dos Jogos Olímpicos, com uma edição dinâmica, ao som de trilha sonora que exprime o sentimento dos atletas durante a competição. Já Fernando Coimbra concorre com “O Rim de Napoleão”, uma história fictícia que relata a divertida relação entre dois rivais no jogo de bocha, que não vivem sem o outro. O mais votado representará o Brasil na Suíça em agosto na etapa final onde estarão presentes também, representantes da China, Suíça e Espanha. O site oficial do evento tem versões em francês e inglês. Para votar, basta entrar no endereço www.olympicshortfilmcontest.com, clicar em FILMS ET VOTE ou MOVIES AND VOTE e depois em VOIR LES FILMS ou WATCH THE MOVIES. Finalizando basta votar nas estrelinhas abaixo do vídeo. Os curtas-metragens podem ser visualizados também pelo Youtube, mas a votação só pode ser feita pelo site do evento.
Os vencedores dessa etapa, de cada país, passarão para a fase final, e irão para Lausanne, Suíça, a capital olímpica, onde  terão uma semana para produzir um novo filme que entrará na disputa final pelo prêmio e pela oportunidade de exibi-lo no Congresso Olímpico do COI, em outubro, em Copenhaguen, na Dinamarca, onde será anunciada a cidade-sede dos Jogos Olímpicos de 2016. Os concorrentes terão apenas duas semanas para produzir e editar o filme. Entre 9 e 21 de setembro haverá votação na internet dos quatro filmes finalistas, assim como a avaliação de um júri, com representantes dos quatro países, entre eles o brasileiro Fernando Meirelles. Serão dois prêmios para o melhor e segundo melhor filme escolhido pelos jurados e um prêmio para o mais votado pela internet.O “Grand Prix”, no valor de R$ 13,5 mil, para o melhor filme. O “ Prix du Jury”, no valor de R$ 9 mil, para o segundo melhor. O “Prix du Public”, no valor de R$ 3,7 mil, para o filme mais votado pelos internautas.
 
 
Fonte: Textual

0 comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.