Corredor exclusivo de ônibus em Copacabana

Novo sistema vai melhorar a circulação viária no bairro e reduzir o tempo de viagem
 
A Prefeitura do Rio implantou no sábado, dia 19, o BRS Copacabana, um corredor exclusivo de ônibus na Avenida Nossa Senhora de Copacabana, a primeira via da cidade a receber o novo sistema, que será adotado também nos principais corredores viários do Rio. O secretário municipal de Transportes, Alexandre Sansão, acompanhou de perto a implantação do BRS (Bus Rapid System), que é o ponto de partida para a racionalização da frota de ônibus no município, uma das exigências da licitação do sistema.
 
O BRS da Av. Nossa Senhora de Copacabana terá duas de suas quatro faixas dedicadas ao transporte público.
 
De acordo com o secretário de Transportes, Alexandre Sansão, um efetivo de 40 agentes de trânsito, entre guardas municipais e operadores da CET-Rio, está atuando no corredor viário para orientar o trânsito. O número será ampliado nos dias de semana:
 
– Hoje foi um dia de ajustes. O trânsito está tranquilo, não é como nos dias de semana, mas já foi suficiente para avaliarmos o desempenho da faixa dos ônibus. O que vimos foi que os motoristas de carros particulares e os taxistas estão respeitando as normas de circulação – avaliou o secretário, que anunciou a criação de mais dois pontos de parada de ônibus na Av. Nossa Senhora de Copacabana: um na altura da Rua Francisco Otaviano e outro no trecho da Av. Rainha Elizabeth.
Sansão justificou a criação dos novos pontos em função da desativação dos pontos finais de quatro linhas situados no trecho da Francisco Otaviano:
– Com o fim dos pontos finais, constatamos a necessidade de atender os usuários daquele trecho com novos pontos de parada – explicou Sansão, que embarcou num ônibus da linha 125 (Central-General Osório) para verificar o desempenho do corredor e conversar com passageiros.
 
– O nosso maior esforço é manter as pessoas bem informadas sobre as mudanças. Temos equipes distribuindo cartilhas em todos os pontos de parada e também naqueles pontos que foram desativados.
 
As linhas de ônibus que passam pelo bairro serão divididas em três grupos com 17 pontos de parada distribuídos pela avenida, priorizando o acesso ao metrô e a pontos de interesse. A redução da rota circulante no bairro aumentará a velocidade operacional dos ônibus, que passará dos atuais 13km/h nos horários de pico para 24km/h, ou seja, quase o dobro. A expectativa é que o passageiro possa cruzar o bairro em um tempo até 40% menor. Em março, o sistema chegará à Rua Barata Ribeiro nos mesmos moldes.
 
Ainda de acordo com Alexandre Sansão, o novo sistema vai melhorar a circulação viária no bairro e reduzir o tempo de viagem:
 
– Racionalizar o sistema e adequar oferta e demanda nas diferentes regiões da cidade é uma necessidade para se planejar redes de transporte inteligentes e hierarquizadas na cidade. Com a implantação do BRS em Copacabana, o número de viagens será reduzido em 24%, mas isso não trará prejuízos aos passageiros. Contagens realizadas pela Prefeitura constataram que a circulação de ônibus nos horários de pico na Nossa Senhora de Copacabana é da ordem de 419 veículos a cada hora. Vamos reduzir a circulação dessa frota a 320 veículos por hora sem afetar a quantidade de passageiros transportados.
Normas de circulação para veículos particulares, táxis e caminhões
 
Estes veículos terão que circular nas duas pistas à esquerda, mas para dobrar em ruas ou acessar garagens à direita da via o acesso será permitido. O embarque e/ou desembarque dos passageiros de táxi deverá ser feito pelo lado esquerdo da via ou nas ruas transversais. A carga e descarga deverá ser feita em locais destinados para este fim nas ruas transversais. Não haverá barreira física que os impeça de rodar nas faixas da direita, mas o motorista que o fizer por mais de uma quadra será multado pela fiscalização eletrônica.
 
Um efetivo de guardas municipais e agentes da CET-Rio estará espalhado pela via para coibir as irregularidades e orientar os cidadãos. O estacionamento na pista da esquerda nos dias úteis só será permitido depois das 21h.
 
Como identificar os pontos
 
Todos os 15 pontos de ônibus serão nomeados individualmente e sinalizados com identidade visual própria, que, além de informar todas as linhas que param ali, informa as que param em pontos próximos. Também terão um grande mapa da avenida com a localização de todos os pontos para ninguém ficar perdido.
 
 
Como identificar os ônibus
 
Na frente de cada ônibus haverá um adesivo com a sigla BRS e um número, que pode ser 1, 2 ou 3, correspondente aos pontos da avenida em que ele para.
BRS 1: linhas radiais do consórcio Intersul (cor amarela) que ligam a Zona Sul ao Centro. Terão seis pontos de parada.
BRS 2: linhas que ligam os bairros dentro da área do consórcio Intersul. Terão seis pontos de parada.
BRS 3: linhas que chegam a Copacabana operadas por outros consórcios: Internorte (cor verde), Santa Cruz (cor vermelha) e Transcarioca (cor azul). Estas linhas terão três pontos no bairro. Estes pontos serão os mais próximos das estações de metrô Cantagalo, Siqueira Campos e Cardeal Arcoverde.
OBS. As variantes das linhas que possuiam mais de um itinerário (ex. linha 154 – Central-Ipanema – e 154 – Central-Ipanema (via Santa Bárbara) passarão a ser identificadas com números distintos. A 154 regular permanece com o número original e a variante torna-se uma linha independente com a numeração distinta, no caso 155.

Fonte: Prefeitura do Rio

0 comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.