Crítica do filme: “Não se aceitam devoluções”

Uma história de dor e de amor incondicional
 

Por Graça Paes, RJ (Agência Zapp News)

 

Leandro Hassun como você nunca viu dirigido por André Moraes ao lado da talentosíssima atriz mirim Manuela Kfouri e outras feras. Se prepare para assistir um longa nacional belíssimo. Que vai fazer você rir e vai fazer você chorar.  O filme é um remake da produção mexicana “No Se Aceptan Devoluciones”, recorde de bilheteria nos EUA, mas com uma versão nacional que tem o suingue brasileiro.

 

 

Na trama, Juca Valente é dono de um quiosque no litoral de São Paulo. Como um bom vivant e eterno namorador, ele não gosta de responsabilidades e não pensa em ter um relacionamento sério. Mas, sua vida toma outro rumo quando uma ex-namorada norte-americana deixa com ele a pequena Emma, que alega ser filha de ambos, e some. Desesperado, ele começa uma busca pela ex-namorada na tentativa de lhe devolver a filha, e acaba indo parar nos Estados Unidos, mesmo sem falar inglês. E, lá para sobreviver, ele se torna, mesmo medroso, dublê de cenas perigosas de filmes, e a partir daí muita coisa acontece na vida dele e de Emma.

 

 

É uma comédia dramática. Com excelente fotografia, bom roteiro, boa direção e boa trilha sonora. O longa conta com as excelentes atuações dos protagonistas, Hassun e Manuela e de todo o elenco. Tanto nas cenas de drama como nas de comédia. E, tem um fechamento surpreendente. 

 

 

É um filme para ser assistido, curtido e refletido. Ele deixa ao espectador belas mensagens, como a do amor incondicional, a liberdade de relacionamentos e as funções de pai e de mãe. 

 

 

 

O longa estreia dia 31 de maio nos cinemas.

A Agência Zapp News já conferiu e nossa nota é 10.

 

 

 

0 comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.