Crítica do filme “O Passageiro”

Uma ação/suspense com Liam Neeson
 

Por Graça Paes, RJ (Agência Zapp News)

 

O filme tem como protagonista Liam Neeson um ator que traduz bem na telona as cenas de ação. A fotografia inicial me incomodou, a ideia do diretor, eu acho, era a de colocar a câmera como se fosse o olhar do espectador, mas as primeiras cenas balançam demais e me incomodou, mas após uns 20 minutos de filme, eu já comecei a gostar dos enquadramentos, dos takes, e da iluminação. A Agência Zapp News deu nota 8, 5 para o longa.

 

 

O cenário principal é um trem, e boa parte do filme se passa neste local. O longa não é monótono e não dá sono. Te prende pela habilidade dos atores em cena e pelo roteiro bem escrito e bem trabalhado pela direção. Parabéns também para a maquiagem e para os efeitos especiais. Estão bem verossímeis.

 

 

 

O filme conta a história de Michael McCauley, um mediador de seguros que diariamente faz o mesmo trajeto casa-trabalho de trem há 10 anos. Num determinado dia, ele chega ao trabalho e é demitido. Ele se desespera, pois está com dívidas. E, eis que triste, preocupado, ao retornar ao seu lar com a devastadora notícia do desemprego, ele é abordado por uma elegante mulher que lhe faz uma proposta estranha em troca de 75 mil euros.

 

 

Ele nem tem como pensar em aceitar ou não, vários acontecimentos o colocam numa espécie de jogo, e ele é obrigado a seguir as regras. E, numa corrida contra o tempo, ele vai se deparando com pistas que lhe revelam que ele é o protagonista de uma conspiração criminosa que coloca em perigo não apenas a sua vida, mas a de sua família e de todos os passageiros que estão naquele trem. A partir daí, muita emoção e muitas cenas interessantes marcam o filme O PASSAGEIRO que estreia dia 8 de março nos cinemas.

 

 

 

 

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.