Crítica do filme “Os Estranhos: caçada noturna”

O que os mascarados aprontam 10 anos depois?
 

Por Graça Paes, RJ (Agência Zapp News)

 

 

 

O longa dirigido por Bryan Bertino, sequência do filme Os Estranhos, de  2008, também com direção e roteiro dele, desta vez ao invés de um casal, este conta a história de uma família de quatro pessoas, que numa viagem, faz uma pausa de um final de semana na casa de campo de parentes, que fica numa área de trailers. Eles estão em viagem para levar a filha caçula, bem problemática, a um internato. Tudo começa que ao chegar ao local fatos inesperados acontecem, até a chave de onde eles irão se hospedar está num local ermo, apenas com um bilhete. Mas, mesmo assim, eles se hospedam. Já no trailer, eles são surpreendidos por uma jovem que começa a bater na porta e faz uma pergunta estranha, ela pergunta por alguém que eles não conhecem. E, a partir fatos inesperados começam a acontecer, e os três torturadores e assassinos mascarados, deixam pai, mãe e filhos lutando pela sobrevivência.  

 


 

O filme tem uma bela fotografia e bons efeitos especiais.

 

 

Desde o primeiro filme, de 2008, o longa diz ser baseado em histórias reais, que são histórias, como as da “Família Manson”, um grupo que se dedicava principalmente a praticar pequenos golpes, consumo de drogas, sexo livre e à idolatria por seu líder, Charles Manson, que cometeu uma série de assassinatos em Los Angeles e mais alguns crimes que ocorreram no bairro em que morava o diretor e roteirista. 

 

 

 

Uma das cenas do longa, a de um ataque realizado à beira de uma piscina e dentro dela, certamente, é uma das mais interessantes, que assistirá.

 

 

A trama também tem até bons momentos de suspense, muito bem embalados numa trilha sonora espetacular dos anos 80, com músicas de Kim Wilde, Bonnie Tyler, Air Supply, entre outros nomes, que ligam as cenas de terror, isso foi um ponto alto deste longa, mas no todo, ele não tem nada que te surpreenda e nem que torne esta história marcante.

 


 

A trama se desenvolve de uma forma meio lenta, que só é quebrada com a trilha sonora, o grande destaque do longa, supera até os ataques dos mascarados assassinos.

 


 

Vale a pensa assistir, até pela magnífica trilha sonora, mas não espere ver um clássico na telona.

 

A Agência Zapp News já assistiu e nossa nota é 9. 

O longa está nos cinemas a partir de 7 de junho. 

 

 

 

0 comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.