Crítica do filme: “Todo Dia”

Por Graça Paes, RJ         Com direção de Michael Sucsy e trilha sonora de Elliot Wheeler, o filme é uma adaptação do livro, homônimo, de David Levithan. Em nos conta a história de um rapaz chamado A que tem o incrível poder de acordar todos os dias em um corpo diferente, independente de gênero, cor ou[...]
 
Por Graça Paes, RJ
 
 
 
 
Com direção de Michael Sucsy e trilha sonora de Elliot Wheeler, o filme é uma adaptação do livro, homônimo, de David Levithan. Em nos conta a história de um rapaz chamado A que tem o incrível poder de acordar todos os dias em um corpo diferente, independente de gênero, cor ou idade. Ele se adapta diariamente a um novo corpo, família e estilo de vida.
 

Essa rotina só tem uma alteração quando ele acorda no corpo de Justin e acaba se apaixonando pela namorada do rapaz, a jovem Rhiannon (Angourie Rice). 
O longa tem uma bela fotografia, é bem produzido, bem roteirizado e tem uma boa trilha sonora. É um romance teen só que em forma de uma fábula moderna.  
 
 
 
 
O personagem principal desta história se chama A, e apenas A, uma letra. Já que a cada dia ele é uma nova pessoa, apenas uma letra o descreve. Bom, A, acorda a cada dia em um corpo diferente, mas sempre com a mesma idade. As trocas de corpo sempre acontecem no mesmo bairro e entre um núcleo próximo. Podendo ser qualquer pessoa, mas nunca retornando ao mesmo corpo. 
 
 
 
No longa, após 16 anos vivendo desta forma, A, já está adaptado a esta realidade, mas este cenário sofre uma alteração quando A entra na vida de Rhiannon. Desde que o jovem passa 24 horas sendo o namorado dela que os dois se envolvem e sentem uma conexão incomparável, Rhiannon e A fazem de tudo e criam estratégias para se encontrarem todos os dias, sem saber em que corpo ou família A acordará e as surpresas que isso poderá reservar. Quanto mais os dois se apaixonam, mais as realidades de amar alguém que é uma pessoa diferente a cada 24 horas os afeta, levando o casal a enfrentar a decisão mais difícil que eles já tiveram que tomar. E, que você só saberá assistindo o filme. 
 
 
 
 
A é interpretado por vários atores diferentes, como Justice Smith (The Get Down), Lucas Jade Zumann (A Entidade 2) e Katie Douglas. Rhiannon será vivida por Angourie Rice de “Dois Caras Legais“.
 
 
 
O filme nos leva a muitas reflexões entre elas que o amor não tem forma e nem barreiras. É uma excelente história para ver a dois ou ver em família. As abordagens da trama se fazem necessárias na sociedade atual.
 
 
A Agência Zapp News já assistiu e nossa nota é 9.
 
O filme já está nos cinemas.
 
 
 
 

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.