Crítica do filme: ‘Uma Quase Dupla’

Tatá Werneck e Cauã Reymond estão juntos nesta comédia que estreia dia 19 de julho nos cinemas
 

Por Graça Paes, RJ (Agência Zapp News)

 


Com a direção de Marcus Baldini, roteiro de Ana Reber e Leandro Muniz, com colaboração de Tatá Werneck, Fernando Fraiha e Daniel Furlan, a comédia Uma Quase Dupla, estrelada por Tatá Werneck e Cauã Reymond, estreia dia 19 de julho. Com classificação de 12 anos e 90 minutos de duração.

 

O elenco, além de Tatá Werneck e Cauã Reymond, conta com Louise Cardoso, como Marlize, a mãe-coruja de Claudio. Ary França vive o delegado fanfarrão Moacyr, Alejandro Cleveaux é o legista Augusto e Daniel Furlan (La Vingança) interpreta o playboy Dado. O longa conta também com as participações especiais de Augusto Madeira, George Sauma e Luciana Paes.

 

No longa, Tatá Werneck e Cauã Reymond vivem Keyla e Claudio, dois policiais que não têm nada em comum, mas precisam unir forças para desvendar uma série de assassinatos na cidade fictícia de Joinlandia, no interior do país. Claudio é um subdelegado acostumado à vida pacata e que passa mal quando está em cenas de crimes. Já a “experiente” investigadora Keyla, que vai do Rio de Janeiro, para ajudar a investigar crimes na pequena cidade, é do tipo que não tem medo de nada e acha que é capaz de resolver tudo sozinha. Essa dupla improvável terá a missão de investigar e capturar um habilidoso assassino em série. No entanto, a diferença de ritmo e a falta de química dos dois só atrapalhará a solução do caso.

 

 

O longa tem uma fotografia belíssima que retrata as locações nas cidades de Vassouras e Barra do Piraí no Rio de Janeiro e uma boa trilha sonora. Já o roteiro, mesmo partindo de um argumento muito interessante, assassinato em série e dupla de policiais engraçados, e cujo foco era brincar com os clichês de filmes de investigação e suspense já existentes, comete falhas. O longa irá até te fazer rir, mas as piadas, não são tão interessantes.

 

Quanto ao elenco, quem rouba a cena é Alejandro Cleveaux que interpreta um legista. Ele dá um show. Já os talentosos Augusto Madeira, George Sauma e Gabriel Godoy fazem apenas uma pequena participação, uma pena, eles são pouco aproveitados. E, atores que tem por excelência engrandecerem as produções das quais participam. Cauã Reymond surpreende ao fazer um personagem bem caricato, diferente do que a gente sempre viu. Mas, Tatá Werneck, mesmo com sua habilidade para a comédia não está tão bem como protagonista deste longa.

 


É uma comédia bem ao estilo pastelão, mas que você deve assistir pela fotografia, pela trilha sonora, e pela atuação de Alejandro Cleveaux. Certamente, se esse roteiro fosse mais elaborado, tinha tudo para ser um filmaço.
Sou a favor e defendo o cinema nacional. Fico feliz com cada produção. Afinal, acertamos, erramos, mas não podemos parar. Assista!!  A Agência Zapp News já assistiu e nossa nota, numa escala de 1 a 10, é nota 7.

 

 

 

 

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.