Crítica: “Operação Red Sparrow”

O filme com Jennifer Lawrence estreia dia 1 de março
 

 

Por Graça Paes, Agência Zapp News

Na quinta, dia 1º. de março estreia nos cinemas o suspense de espionagem “Operação Red Sparrow”, estrelado por Jennifer Lawrence. Aliás, a atriz já provou mais de uma vez que é completa e que pode encarar qualquer personagem e fazê-lo com maestria.

 

 

“Operação Red Sparrow”, tem uma boa fotografia, bons diálogos e explora bastante o nu, tanto feminino como o masculino. As cenas de ação também estão muito bem dirigidas e bem realistas, em alguns momentos, o filme chega a nos dar uns bons sustos. Parabéns também para a maquiagem, principalmente, nas cenas com sangue e tortura que estão bem reais.

 

 

O longa é baseado no livro homônimo de Jason Matthews. E, conta a trajetória de Dominika Egorova, no início, uma doce e bela bailarina, e que no desenrolar dos acontecimentos, sai do ballet  e é recrutada para se tornar uma “sparrow”, que é um grupo de mulheres treinadas numa escola de espionagem russa para atuar como espiã e usar a sedução em prol do governo.

 

 

Surpreendendo a todos, a doce bailarina, após o processo de treinamento, se torna uma talentosa espiã.

 

 

E, a partir daí, ela se torna um alvo, pois devido aos conflitos políticos em que se envolve, ela vira um risco para ambos os lados ao se envolver com o agente da CIA Nathaniel Nash, muito bem interpretado pelo ator Joel Edgerton. Este encontro é capaz de mudar todo o rumo da história. 

 


 

Ficou curioso, vale a pena conferir “Operação Red Sparrow”. A direção é de Francis Lawrence. E, na telona além de Jennifer Lawrence e Joel Edgerton estão Jeremy Irons, Ciarán Hinds, Charlotte Rampling, Douglas Hodge, entre outros.

 

A Agência Zapp News deu nota 8,5. 

 

Veja o trailer:

 

 

 

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.