Crítica: Star Wars: episódio VIII – Os últimos Jedi

O filme entra em cartaz dia 14 de dezembro de 2017
 

Por Graça Paes, RJ

download

De 1977 a 2017, a saga Star Wars já soma oito filmes e continua sendo um fenômeno mundial, sendo esta a responsável pelo início da “era dos blockbusters”, ou seja, as super produções cinematográficas que fazem sucesso nas bilheterias e derivam uma gama de produtos, como camisas, canecas, bonecos, entre outros.

 

Para você que assistiu todos os filmes da saga, mas quer refrescar a memória e para você que nunca acompanhou a saga e quer assistir e entender como é, vamos relembrar um pouco como foi o penúltimo filme da série lançado em 2015. Star Wars: The Force Awakens ou Star Wars: O Despertar da Força.

 

O sétimo filme da série e o primeiro da trilogia sequela que será lançada a cada dois anos. Foi dirigido por J.J.Abrams que também ajudou no roteiro ao lado de Lawrence Kasdan. O filme teve cinco edições ao Oscar em 2016, mas não levou nenhuma estatueta.  No longa, décadas após a queda de Darth Vader e do Império, surge uma nova ameaça: a Primeira Ordem, uma organização sombria que busca minar o poder da República e que tem Kylo Ren (Adam Driver), o General Hux (Domhnall Gleeson) e o Líder Supremo Snoke (Andy Serkis) como principais expoentes. Eles conseguem capturar Poe Dameron (Oscar Isaac), um dos principais pilotos da Resistência, que antes de ser preso envia através do pequeno robô BB-8 o mapa de onde vive o mitológico Luke Skywalker (Mark Hamill). Ao fugir pelo deserto, BB-8 encontra a jovem Rey (Daisy Ridley), que vive sozinha catando destroços de naves antigas. Paralelamente, Poe recebe a ajuda de Finn (John Boyega), um stormtrooper que decide abandonar o posto repentinamente. Juntos, eles escapam do domínio da Primeira Ordem.

 

16649134_1366991560025753_4579195354143829049_n

 

É sempre bom também entender o que significa Jedi. Então, saiba que o termo  Jedi foi criado por George Lucas a partir de Jidaigeki (時代劇), que remete a filmes sobre samurai. Em Star Wars, um Jedi, é aquele que pertence a uma ordem de guardiões que dominam o “lado da luz” da força, em contraposição aos sith, que são uma ordem de guerreiros seguidores do lado sombrio da força que se opõem aos jedi no universo de Star Wars.

 

star-wars-portfolio-06-2017-ss10-e1495642286937

 

Agora sim, dezembro de 2017, eis que chegamos a Star Wars: episódio VIII – Os últimos Jedi. Este episódio marca a partida na vida real da atriz Carrie Fisher conhecida na saga por interpretar Leia Organa, a princesa de Alderaan. Em brilhante atuação, sendo esta, certamente, uma despedida em grande estilo, mesmo não tendo sido pensada no roteiro fictício.  Se não fosse sua morte na vida real, ela continuaria na saga.

 

 

StarWarsJedi1-1

 

Neste longa, ao longo de 2h e 32 minutos, a jovem Rey (Daisy Ridley), após encontrar o mítico e recluso Luke Skywalker (Mark Hammil), em uma ilha isolada, tenta entender o balanço da Força a partir dos ensinamentos do mestre jedi. Paralelamente, o Primeiro Império de Kylo Ren (Adam Driver) se reorganiza para enfrentar a Aliança Rebelde. E, a partir daí,  se prepare para muitos acontecimentos, recheados de efeitos especiais e situações que caracterizam bem o sucesso da série e dos fãs da franquia. Além, é claro, de um fator, não típico da série, mas que tem sido usado em outras franquias da Disney, e que agrada a uns e a outros nem tanto, que é a dose de humor. Mas, que não compromete, o longa, aliás, neste caso, dá uma boa leveza. 

 

hqdefault

 

É um bom filme, a Agência Zapp News deu nota 9. Mas, não chega a ser surpreendente. É longo, algumas cenas são desnecessárias, autoexplicativas, e analisando, ao longo da exibição, certamente se o filme tivesse umas 2h, 2h10, de duração, estas tais cenas, poderiam ter saído, sem comprometer o recado do roteiro. Mas, por outro lado, tendo em vista o orçamento milionário que é um longa da série, a gente entende que na hora da montagem, realmente, deve ser difícil deixar cenas caríssimas de fora.

 

star-wars-os-ultimos-jedi-img-01

 

Este é um longa que precisa ser visto com atenção para que se possa acompanhar os pequenos detalhes detalhados no roteiro, apreciar algumas cenas belíssimas e a fotografia. 

 

new-star-wars-the-last-jedi-poster-revealed_ypcf

 

O longa deixa uma bela mensagem para o espectador e nos remete a reflexão de questões que envolvem a família, pais, filhos, enteados, amigos, agregados. E sobre a passagem de ensinamentos de geração para geração. Assim como os demais da série, o filme, deve ter algumas indicações ao Oscar, mas assim como ocorreu com o sétimo episódio, é bem provável, que desta vez, ele também não leve estatuetas.

 

star-wars-th-last-jedi-cartaz-chines

 

Quer uma dica? É sempre bom tentar rever o longa anterior, o sétimo da série, já citado nesta crítica, “Star Wars: O Despertar da Força”, antes de partir para o cinema. Rever a história te deixará mais antenado. Porém, para a legião de fãs da saga que está ansiosa, chegou a hora, e agora é partir para o cinema e conferir a partir de quinta-feira, dia 14 de dezembro, “Star Wars: episódio VIII – Os últimos Jedi” nas telonas de todo o Brasil. 

 

 

A Agência Zapp News assistiu na sala XPLUS Laser do UCI e super indica.

 

 

 

 

0 comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.