Cultivando bananas

Embrapa BRS Conquista
 

Os produtores brasileiros de banana estão, aos poucos, incorporando à sua produção a BRS Conquista, cultivar lançada em 2008 pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Isso porque a cultivar é resistente ao mal-do-panamá, à Sigatoka-amarela e, especialmente, a Sigatoka-negra, principais doenças fúngicas que atacam os bananais cultivados nas regiões tropicais úmidas no mundo, causando redução da produtividade. Além disso, a cultivar é muito apreciada pelos consumidores por seu sabor único e diferenciado e possui frutos de aparência semelhante à banana ‘Maçã’, muito conhecida pelos consumidores brasileiros.
 
Luadir Gasparotto, pesquisador da Embrapa Amazônia Ocidental (Manaus, AM) responsável pelo melhoramento genético da cultivar, afirma que a BRS Conquista, por seu sabor e aparência, pode ocupar, no mercado, o espaço deixado pela banana ‘Maçã’, cujas áreas de produção estão cada vez menores, devido sua suscetibilidade à doença do mal-do-panamá, que está distribuída por todo o País. A erradicação do mal-do-panamá é impossível por ser essa uma doença vascular, não sendo possível ao produtor adotar o controle químico. Ela causa a morte das plantas e, consequentemente, inviabiliza o plantio comercial. Para completar, a cultivar ‘Maçã’ é também suscetível à Sigatoka-negra. A única solução para as áreas com incidência dessas doenças é o plantio de cultivares resistentes, como a BRS Conquista.
 
Outra vantagem da BRS Conquista, conforme explicou Gasparotto, é que, ao contrário das bananas das cultivares tipo ‘Prata’, os frutos não despencam do cacho. Além disso, ela é resistente ao “chilling”, uma doença abiótica que acomete as bananeiras no Sul e Sudeste do País quando as temperaturas ficam abaixo dos 13ºC, modificando a coloração da casca e da polpa dos frutos, que se tornam geralmente escuras.
 
A bananeira é plantada em todo o Brasil e a colheita acontece durante o ano inteiro na maioria das regiões brasileiras. Atualmente, a demanda pela BRS Conquista está aquecida no mercado, mostrando a aceitação do produto pelos agricultores. A procura está sendo maior por produtores do Pará, Amazonas e do Norte do Paraná.
 
Segundo o pesquisador Ciro Scaranari, gestor do programa de fruteiras da Embrapa Transferência de Tecnologia (Brasília, DF), os viveiristas licenciados pela Embrapa já comercializaram cerca de 350 mil mudas da BRS Conquista desde o seu lançamento. Com o aumento da demanda, em 2012 cerca de duzentas mil mudas deverão ser comercializadas em todo o país.
 
A cultivar de banana BRS Conquista apresenta, ainda, alta produtividade, podendo atingir até 48 toneladas de frutos por hectare por ano.

As mudas da bananeira BRS Conquista podem ser obtidas junto aos viveiristas licenciados pela Embrapa:
 

Fonte: Multiplanta Tecnologia Vegetal LTDA

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.