Defesa Civil do Rio lança Mapa de Ameaças Múltiplas do Estado

O levantamento é uma ferramenta importante para a prevenção de desastres
 

2862207

 

Identificado pela Organização das Nações Unidas (ONU) como uma das ferramentas mais relevantes do continente americano para redução de riscos de desastres no planeta, o Mapa de Ameaças Múltiplas do Estado do Rio de Janeiro foi lançado dia 22 de junho pela Secretaria de Defesa Civil. Pela primeira vez foram identificadas 276 ameaças tecnológicas, além de 460 ameaças naturais, totalizando 736 itens no território fluminense.

2862065

 

O estudo foi realizado pelo Departamento Geral de Defesa Civil (DGDEC-RJ), vinculado à Secretaria de Defesa Civil, com a participação das 92 defesas civis municipais. Diretor-geral do DGDEC, o coronel bombeiro Paulo Renato Vaz explicou que as ameaças foram classificadas de acordo com a origem e o contexto socioecológico regional.

– O levantamento das ameaças naturais foi realizado em 2012 e 2014 e aprovado por um júri internacional. Essa é uma ferramenta importante pa- ra a redução do risco de desastres. Orientado pelo marco de Sendai (Japão), da ONU, que deixa clara a importância do levantamento dos desastres tecnológicos, agregamos esses itens aos nossos dados e lançamos o Mapa de Ameaças Múltiplas do Estado, com o apoio de todas as prefeituras e defesas civis municipais – afirmou o diretor-geral do DGDEC.

 

 

Ao analisar o Mapa, o coronel Paulo Renato destacou que os deslizamentos de terra permanecem como a principal ameaça natural fluminense, com alta letalidade. Os incêndios florestais e as estiagens, apontados pelo Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC) como consequência das mudanças climáticas, têm aumentado no estado. O transporte de substâncias perigosas, os acidentes rodoviários e o colapso de edificações aparecem como as principais ameaças tecnológicas.

 

 

Planos municipais de contingência serão elaborados

Após o lançamento do Mapa de Ameaças Múltiplas do Estado, a Secretaria de Defesa Civil seguirá em um trabalho com as 92 prefeituras para a elaboração dos 736 planos municipais de contingência consequentes, um para cada ameaça identificada. A ideia é envolver a comunidade e desencadear a mesma quantidade de exercícios simulados de escape da população de áreas de risco.

 

– Lançamos o Mapa de Ameaças Múltiplas com seis meses de antecedência ao próximo verão, período onde sazonalmente ocorre a maioria dos eventos adversos no estado. Essa antecipação faz a diferença na preparação para emergências e desastres e desencadeará uma série de esforços para evitar que os desastres aconteçam e, quando inevitáveis, minimizar suas consequências – disse o diretor-geral do Departamento Geral de Defesa Civil, coronel bombeiro Paulo Renato Vaz.

 

 

Todos os dados foram compilados na plataforma online Mindmeister, que pode ser acessada por todas as defesas civis municipais. O objetivo é apoiar as cidades a melhorar a performance em caso de acidentes naturais e tecnológicos.

 

– Para a Secretaria de Defesa Civil, o Corpo de Bombeiros e os municípios, a segurança da população fluminense é o mais importante. Identificamos 736 ameaças para continuar avançando com a elaboração dos planos de contingência e os simulados de escape. Assim, chegaremos mais seguros e protegidos no próximo verão. Tão importante quanto conhecer o risco é tomar medidas preventivas e de melhoria da resiliência – completou o coronel Paulo Renato.

 

 

Durante o lançamento do Mapa de Ameaças Múltiplas, o superintendente operacional da Secretaria de Defesa Civil, coronel Marcelo Hess, destacou o papel do Centro Estadual de Monitoramento e Alerta de Desastres Naturais (Cemaden-RJ) e a importância do uso de SMS para alertar a população sobre o risco de desastres.
 

 

 

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.