Defesa Civil Estadual recebe prêmio da ONU

Reconhecimento é por trabalho na área de redução de riscos em catástrofes
 

A Secretaria de Defesa Civil recebeu o principal prêmio de redução de risco de desastres da ONU  – Organização das Nações Unidas, o Sasakawa Award, honraria concedida a cada dois anos a organizações, indivíduos ou iniciativas que contribuam substancialmente para salvar vidas e reduzir a mortalidade global por catástrofe. O anúncio já havia sido feito na Plataforma Global para Redução do Risco de Desastre em Cancún, no México.

 

A premiação foi em função do Projeto de Fortalecimento da Estratégia Nacional de Gestão Integrada de Risco em Desastres Naturais no Brasil – GIDES, que, além do Estado do Rio, também reconheceu o trabalho de Santa Catarina e dos municípios de Petrópolis, Friburgo e Blumenau. O governo brasileiro, em convênio com o governo japonês, escolheu essas localidades para o GIDES, que funciona como um projeto de fortalecimento de estratégia nacional de gestão integrada de riscos em desastres naturais.

– Estamos trabalhando desde 2014 no projeto. Foi enviada ao Japão uma equipe de agentes e técnicos da Secretaria de Defesa Civil, do Inea (Instituto Estadual de Ambiente), do DRM (Departamento de Recursos Minerais) e da Câmara Metropolitana para participar de cursos. O projeto tem quatro eixos: mapeamento; planejamento urbano; previsão e alerta; e prevenção e reabilitação. Isso já mudou a metodologia de trabalho da Defesa Civil – explicou o coronel Marcelo Hess, superintendente operacional da Secretaria de Defesa Civil.

 

Entre as áreas em que os brasileiros puderam se desenvolver nesse intercâmbio com o Japão, estão: definição de riscos, índice pluviométrico e mapeamento de área de risco, entre outras.
– Mudamos nossa metodologia ao longo desse tempo, está mais refinada, científica. E esse trabalho se desenvolverá até novembro – disse o coronel Hess.

 

A Secretaria de Defesa Civil está iniciando um projeto-piloto, em nível estadual, para aplicar os novos conhecimentos a outras cinco cidades: Duque de Caxias, Niterói, Rio de Janeiro, São João de Meriti e Teresópolis. A ideia é que, com o tempo, a Escola de Defesa Civil leve toda essa nova metodologia aos 92 municípios fluminenses.

 

O Escritório das Nações Unidas para a Redução do Risco de Desastres (UNISDR, sigla em inglês) tem o objetivo de reduzir os danos causados por riscos naturais como terremotos, inundações, secas e ciclones, através de uma ética de prevenção.

 

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.