Desabrigados do Bumba recebem casa

180 casas em Niterói
 

O início da construção de 180 casas para os desabrigados do Morro do Bumba, em Niterói, foi confirmado, nesta quarta-feira (01/09), pela Secretaria de Estado de Obras (Seobras), durante audiência pública da Comissão de Assuntos Municipais e Desenvolvimento Regional da Assemblei   Legislativa do Rio (Alerj), no auditório da Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) do município. Para o presidente da comissão, deputado Rodrigo Neves (PT), a assinatura deste contrato para moradia é o primeiro passo para a reconstrução da vida destas famílias. “Fico feliz com essa notícia porque estamos lutando, desde a tragédia das enchentes, para que as famílias sejam assentadas próximo aos locais de origem, que é o modelo recomendado pelo Ministério das Cidades”, afirmou o parlamentar.

De acordo com o secretário de Obras, Hudson Braga, as casas serão construídas na antiga garagem da Viação Santo Antônio, no Cubango. “O projeto está orçado em R$ 11,5 milhões e será concluído em seis meses, pela empresa Construsan, com recursos dos governos Federal e Estadual”,   informou.

O fechamento definitivo do lixão do Morro do Céu também foi anunciado pela secretária de Estado do Ambiente, Marilene Ramos. A iniciativa faz parte do projeto de recuperação ambiental e social dos Morros do Céu e do Bumba, orçados em R$ 35 milhões. Neste último, o Governo do Estado está
finalizando a estabilização das encostas e em seguida serão iniciadas as obras de drenagem do chorume – líquido advindo da decomposição do lixo – e a reconstrução dos taludes que limitam e dão estabilidade aos aterros. “Esta fase deve estar pronta dentro de três meses. Em seguida, se dará o reflorestamento da área, e possivelmente a construção de um memorial às vítimas na base do morro”, explicou Marilene. Já no lixão do Morro do Céu, que está fechado desde as chuvas de abril, quando foi constatada a erosão do dique de estabilização, também será realizado um trabalho de drenagem, retaludação e reestabilização do terreno. “O lixo será compactado e recoberto, e o chorume tratado. Com o fechamento do lixão do Morro do Céu, Niterói passará a enviar o lixo da cidade para o Centro de Tratamento de Resíduos de Itaboraí (CTR-Itaboraí)”, detalhou a secretária.

Para Rodrigo Neves, esta é uma atitude que os moradores do Morro do Céu, do Caramujo e bairros vizinhos aguardavam há muito tempo. “O lixão de Niterói está com sua capacidade esgotada há anos e denunciei esta situação quando ainda era vereador da cidade, quando encaminhei a questão
  ao Ministério Público. Niterói deveria ser um exemplo de sustentabilidade ambiental”, ressaltou Neves. Além de moradores dos morros do Céu e Bumba, representantes de várias comunidades de Niterói também participaram da audiência.

A ausência de representantes da Prefeitura de Niterói gerou reclamação entre os moradores, que lamentavam a falta de ação na limpeza, recuperação e contensão de encostas em vários bairros. Segundo eles, muitos locais ainda não receberam a visita da Defesa Civil Municipal. Eles também reclamaram do atraso e na falta de organização quanto ao pagamento do aluguel social, que está sendo feito pela prefeitura, com recursos do Governo do Estado. Neves garantiu que fará, em outubro, uma audiência para discutir esses problemas e continuará cobrando ação das autoridades. Também participaram da audiência os vereadores de Niterói Waldeck Carneiro (PT) e João Gustavo (PMDB).

Fonte: Alerj

0 comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.