Educação, turismo e estética são áreas promissoras para o franchising em 2013

De acordo com Melitha Novoa Prado, a tendência é que o franchising – que cresceu 14% em 2012 – possa cada vez mais atender às necessidades da classe C
 

O setor de franchising cresceu cerca de 14% em 2012, em grande parte impulsionado pelas principais demandas da chamada “classe C”, uma das camadas sociais cuja renda mais tem sofrido incremento nos últimos anos. Essa é a avaliação de Melitha Novoa Prado, uma das mais respeitadas e importantes consultoras jurídicas especializada em relacionamento de redes.

 

 

 

“Educação, turismo e estética são áreas que vêm se destacando, já que, com o aumento da renda, essa parcela da população começa a poder viajar mais, divertir-se e cuidar melhor da beleza”, explica a advogada. Segundo ela, o item educação tem ganhado importância contínua, já que os pais querem, para seus filhos, um futuro profissional melhor e uma formação mais sólida, que garanta também para eles esse incremento de renda. “Os pais querem que os filhos estudem, que eles possam dar esse salto de educação formal, a fim de que mantenham melhores oportunidades e tenham um futuro mais promissor”. Por isso, essas são as três áreas que devem merecer destaque no setor de franchising em 2013. Assim, centros de estética, salões de beleza, agências de viagem, cursinhos, escolas – tanto de ensino formal quanto de idiomas – e cursos à distância devem continuar sendo apostas lucrativas. 

 

 

 

Melitha acrescenta que, apesar de o setor de alimentação ser conhecido como um potencial bom investimento em qualquer cenário econômico, ele está mais saturado. “Não significa que parou de crescer, mas já não é um campo tão promissor como esses outros que atendem à classe C”, diz.

 

 

 

Outra tendência do mercado é o surgimento de novas marcas e o ingresso de marcas estrangeiras no Brasil. Fusões também podem ser esperadas, bem como o movimento de colocar, sob uma mesma empresa franqueadora, várias marcas diferentes, de negócios correlacionados. “O franqueador oferece mais de uma marca, cada uma focada em um público diferente, para desenvolver esse franqueado que, muitas vezes, pode já estar com o crescimento saturado se atuar em apenas uma marca”. Isso pode acontecer com diversos setores, como alimentação, cosméticos, escolas de idiomas e outros.

 

 

 

Crescimento sustentável – A perspectiva é que o setor de franchising cresça, em 2013, mais que a economia do país, o que significa que ele continua sendo um bom negócio para franqueados e franqueadoras. “Mas é preciso crescer com maturidade, sustentabilidade e profissionalismo”, alerta a consultora. Na opinião de Melitha, isso significa comprometimento por parte de franqueados e franqueadores, para evitar o surgimento de conflitos entre as partes.

 

 

 

Ela explica que cabe ao franqueado escolher com cuidado o negócio em que deseja investir – algo com que se identifique e a que possa se dedicar integralmente. Por outro lado, é responsabilidade da franqueadora dar ferramentas para o desenvolvimento do franqueado e ter disponibilidade para atendê-lo. “É preciso ser profissional. Focar nas pessoas, na gestão de equipes, no processo de seleção do franqueado – que deve ser feito com todo o cuidado e rigor – e na operação também”.

 

 

 

Melitha lembra, ainda, que a franqueadora deve estar consciente de suas responsabilidades junto aos franqueados. “O franqueado deposita confiança e dinheiro na empresa franqueadora, que o está colocando para gerir sua marca. Por isso, ter um franqueado é mais complexo e delicado do que ter um funcionário de carteira assinada”.

 

 

 

De acordo com a consultora, o que mais gera conflitos e rompimentos no setor de franchising são questões comportamentais e, por isso, o relacionamento entre franqueado e franqueador deve estar em primeiro plano.  “É preciso basear as relações em troca e cooperação. Atitude empreendedora e confiança mútua é fundamental. As pessoas precisam compreender que o sucesso não é imediato, é uma consequência do bom trabalho realizado”.

 

 

 

Sobre a Novoa Prado Consultoria

A Novoa Prado é uma empresa especializada em consultoria jurídica e de varejo. Sua diretora, Melitha Novoa Prado, é uma das maiores especialistas em questões jurídicas que envolvem redes de franquia, varejo e cadeias de negócios. Há mais de 20 anos, atende empresas franqueadoras e acompanha a evolução do sistema no Brasil e no mundo. A parte estratégica da consultoria de varejo fica por conta de Cristiane de Paula, consultora estratégica responsável por formatação, manualização e demais necessidades das empresas franqueadoras.

 

Informações para a imprensa:   Em Pauta Comunicação

 

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.