Empresário é assassinado em condomínio na Barra, RJ

O crime foi em frente ao Colégio Santo Agostinho, no Novo Leblon, e tem sinais de execução
 
 carro
 
 
 

Por volta das 12h15, o empresário Miguel Ângelo Santos Jacob, de 57 anos, foi morto a tiros dentro de um carro importado na Rua Rino Levi, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio. O crime aconteceu em frente ao Colégio Santo Agostinho e à Escola Municipal Albert Einstein, dentro do condomínio Novo Leblon. Segundo as primeiras informações, há indícios de execução. O crime ocorreu com tiros e muito correria no local em um horário de grande movimento, na momento de entrada e saída dos estudantes. O criminoso teria chegado a pé, com uma mochila nas costas e escapado andando, tranquilamente, segundo testemunhas. A vítima tinha ido levar o filho no colégio ao lado da mulher, identificada como Joana D’arc Batista, de 40 anos, quando criminosos abordaram o veículo e fizeram vários disparos. Pelo menos 13 cápsulas foram encontradas no local dos disparos.

 

 

Joana, que seria companheira de Miguel, de acordo com advogados, também foi atingida por tiros e foi levada para o Hospital Lourenço Jorge, na Barra, também na Zona Oeste.  O estado de saúde dela não foi divulgado.Havia ainda um bebê no carro, mas ele não foi ferido.

 

 

Condenação por falsificação
Miguel era um dos condenados, a 11 anos de prisão por um esquema de falsificação de remédios contra o câncer, e estava em liberdade graças a um habeas corpus. Segundo as investigações, Miguel era dono de uma empresa que falsificava e distribuía o remédio Glivec, para tratar leucemia. Cada caixa chegava a custar R$ 10 mil, mas como não possuía o princípio ativo do original, colocava pacientes em risco. A quadrilha foi descoberta em 2007, em investigação da Polícia Federal.

 

 

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.