Prefeitura divulga balanço dos Jogos Rio 2016

Prefeitura afirma que uma das principais marcas das Olimpíadas é é o investimento em legado
 

alx_brasil-politica-eduardo-paes-comite-olimpico-rio-2016-20140804-17_copy_original

 

Com o objetivo de mostrar a boa saúde de suas finanças, a Prefeitura do Rio apresentou na manhã do dia 21 de junho o balanço de suas contas e a dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016. Do total de instalações previstas para a realização da maior competição esportiva do planeta, 93% delas é de responsabilidade da Prefeitura. A exceção são os gastos com energia elétrica. Tirando o Velódromo, todas estão 100% concluídas e já foram entregues. Dos R$ 7,07 bilhões previstos na Matriz de Responsabilidade dos Jogos gastos na construção das instalações, 70,3% foi viabilizado pela Prefeitura e a maior parte destes recursos veio através de parcerias com a iniciativa privada, as chamadas PPPs. Dos cofres municipais saíram R$ 732 milhões para estádios, o que equivale a cerca de 1% dos R$ 65 bilhões investidos pelo município em educação e saúde entre 2009 e 2016.

 

 

 

Confira o balanço dos Jogos

Uma das principais marcas dos Jogos Rio 2016 é o investimento em legado. Do orçamento total, que é de R$ 39,7 bilhões, 57% vem da iniciativa privada, sendo que 2/3 deste valor vem sendo investido em projetos que ficarão para a cidade, como a revitalização da Região Portuária, os mais de 150km de BRTs e VLTs, 170 novas unidades de saúde, 305 novas escolas, além de 635 mil pessoas beneficiadas com obras de urbanização em comunidades.

 

 

Outra marca dos Jogos Rio 2016 é o conceito de que eles devem servir à cidade e não o contrário. Por isso, as instalações olímpicas foram construídas com foco na funcionalidade e simplicidade, sem deixar “elefantes brancos” para o Rio após o término das competições. Um grande exemplo é a Arena do Futuro, no Parque olímpico. Construída com arquitetura nômade, será desmontada logo após os Jogos e transformada em quatro escolas da rede municipal de ensino.

 

 

 

Rio x Londres – os números dos Jogos

Diferentemente de Londres, que sediou os Jogos em 2012, o Rio sempre demonstrou preocupação em evitar gastos desnecessários na realização das Olimpíadas. Enquanto a capital inglesa gastou cerca de R$ 50 bilhões apenas com estádios + comitê organizador, o Rio gastou cerca de R$ 13,5 bi a menos com todo o projeto olímpico, incluindo o amplo legado que será deixado para a cidade. Somente o estádio olímpico londrino custou R$ 12 bilhões. Esse valor equivale, no Rio, à soma de todas as obras do Parque Olímpico, do Complexo Esportivo de Deodoro, do campo de Golfe e da adaptação do Estádio Olímpico (Engenhão). Além disso, apenas 20% dos investimentos com os Jogos de Londres vieram da iniciativa privada, enquanto no Rio esse número é de 80%.

 

 

 

Grau de investimento
Em maio deste ano, a agência Moody’s ressaltou, em comunicado específico sobre os Jogos, os benefícios trazidos pelo evento e como a preparação olímpica da cidade tem sido “bem realizada, respeitando prazos e orçamento”.

 

 

 

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.