Escolas da região apostam em projetos especiais

Adaptação de crianças
 

 Brincadeiras, teatro e outros projetos garantem o período de adaptação menos angustiante para pais e filhos

 Malas mágicas de onde saem tintas, brinquedos, instrumentos musicais; apresentação de teatro, contação de histórias, brincadeiras no parquinho, atividades na horta. Tudo para minimizar o impacto do início da vida escolar, os receios e ansiedades que fazem parte dos primeiros contatos entre educadores e alunos. Cientes da importância do papel da escola nesse momento marcado por emoções conflitantes  também para os pais, as escolas da região estão investindo em projetos especiais que minimizam o impacto negativo dessa fase e tornam o ambiente escolar mais saudável e confiante.

No Centro de Educação e Cultura – CEC Barra, uma  mala mágica, cheia de surpresas e pronta para ser levada para uma viagem especial, é a aposta da equipe pedagógica. As malas são separadas por conteúdo. Tem fantasias, brinquedos, jogos, artes, música, exercícios de psicomotricidade, matemática, livros de histórias, chapéus, óculos, etc.  Nesse projeto, cada professora pode pegar uma mala mágica e viajar com as crianças.  Os horários também são flexíveis, como explica a coordenadora da Educação Infantil, Regina Benevides  

_ “Os alunos que precisam de um período maior de adaptação têm horário especial, de acordo com a necessidade de cada um. Esse horário é determinado pela coordenação, juntamente com as famílias”, explica Regina. Nesse período, a escola também investe em brincadeiras e jogos ao ar livre.

No colégio Pensi – unidade Freguesia II , os ambientes externos também são os mais concorridos neste período de inserção escolar. A proposta é trabalhar com atividades livres e bem lúdicas em áreas como a horta, a brinquedoteca, o parque e o minizoo para proporcionar momentos prazerosos com as crianças e assim diminuir o impacto dos primeiros dias na escola. A participação dos pais também é destacada nessa fase. 

Nos primeiros dias de aula no Pensi, as crianças são divididas em grupos, para que possam recber uma atenção mais individualizada. E não existe um período formal para que o período de inserção aconteça. “É um momento que depende de cada criança e cada uma tem o seu tempo", explica a Coordenadora Pedagógica da unidade Freguesia II, Renata Bordallo _ "Organizamos um horário mais reduzido, que é ampliado gradativamente na medida em que as crianças se sentem mais seguras", diz. 

Os responsáveis também atuam com mais proximidade deste processo _ "Desta forma adquirem maior confiança em deixar seus filhos sob os cuidados da escola", explica Renata. Segundo ela, é importante também conversar com os pais, procurar entender seus anseios e respeitá-los, já que a segurança dos pais é transmitida aos filhos _ “A confiança nos profissionais da escola é essencial para que tudo ocorra com muita tranquilidade", conclui. 

Na creche escola Salamê Minguê, no Recreio dos Bandeirantes, que atende a Educação Infantil, terá até apresentação da dupla Axullé & Axupé, conhecida como “a dupla do conto” para garantir a alegria no período de adaptação escolar. Tudo para amenizar o impacto dos primeiros dias de aula. 

Para a diretora da escola, a pedagoga Andréa Reis, as atividades recreativas com as crianças torna os primeiros dias menos angustiantes _ “É um momento marcado por emoções conflitantes que misturam curiosidades, incertezas, temores e a angústia de separar-se dos pais. É compreensível que a criança se sinta insegura, mas a escola pode minimizar o impacto negativo desse momento particular na vida das crianças e de suas famílias, tornando o ambiente mais saudável e confiante", explica. 

Andréa ressalta a importância de dedicar os primeiros dias de aula a “acolhida” dos “alunos novos”. _ "É possível minimizar o impacto dessa separação. E é muito importante que os pais também participem desse momento para que seja alegre, especial e motivo de boas lembranças para a vida inteira. Dos pais e das crianças", diz. 

 E é justamente pensando na adaptação de toda a família que a equipe do Planeta Mágico Alfa Cem promove, antes do início letivo, o ‘Sabadão Divertido”, em que o colégio abre as portas para a diversão, com oficinas de música, pintura, recortes, massinhas de modelar, etc.  “Preparamos muitos materiais e brinquedos diferentes e o espaço fica maravilhoso, bastante colorido e todos os funcionários são envolvidos, desde o porteiro até a direção”, conta a supervisora pedagógica do Alfa CEm, Patrícia de Castro.

 Desta forma, a pedagoga acredita que consegue reduzir em 70% a ansiedade e temores dos pais e 50% das crianças _ “Adaptar com alegria é muito mais gostoso e prazeroso”, diz Patricia de Castro

 

 

Fonte: Assessora Grace

0 comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.