Estado promove visita de crianças e jovens ao Rio Open

Alunos de projetos sociais assistem às partidas de tênis
 

 

 

 Cerca de 90 crianças e jovens participaram, na quarta-feira (21/2), da ação social promovida pela Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude, que levou o grupo para o Rio Open 2018. Alunos de três projetos sociais da Zona Oeste do Rio de Janeiro – dois deles voltados para a prática do tênis e outro de futebol, além de jovens do Centro de Referência da Juventude (CRJ) do Complexo do Alemão e Fumacê (Realengo) – conheceram as dependências do Jockey Club Brasileiro e assistiram à partida da quadra central.

 

– Temos a certeza de que, a partir desta experiência, essas crianças e jovens, que são de projetos sociais de iniciação esportiva, terão muito mais vontade e mais chance de seguir na carreira de atleta – afirmou o secretário de Esporte, Lazer e Juventude, Thiago Pampolha.

 
Os projetos sociais funcionam em quadras públicas da Zona Oeste – Parque Leopoldina, em Bangu, e Quero Tênis, em Campo Grande – e, juntos, atendem cerca de 100 crianças e adolescentes, com idades entre 6 e 17 anos. A visita ao Rio Open superou as expectativas dos alunos, de acordo com Marcelo Silva, responsável pelo projeto de Bangu, que recebeu doação de sete raquetes.

 
Um dos alunos do projeto do Parque Leopoldina, Pedro Cardoso, de 12 anos, começou no tênis de mesa e, após ver alguns jogos pela televisão, também se interessou pelo tênis.

 
– Sempre que posso estou na quadra para treinar. Esta é minha primeira vez no Rio Open e queria ver o Federer, que acabou de se tornar o número 1 do mundo. Ver outros atletas tão experientes quanto ele é muito bom – disse Pedro.

Embora tenha apenas dois meses de aulas, Lucas Costa, de 13 anos, do projeto Quero Tênis, já tem pensamento de atleta profissional.

 
– Quando comecei nas aulas, senti a parte física, pois tem que se movimentar bastante em quadra. Estou aproveitando muito esta oportunidade de estar no Rio Open – explicou Lucas.

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.