Estandarte de Ouro do Jornal O Globo está na 42ª edição

A premiação elege os melhores do Carnaval
 

 

No carnaval um time de bambas vai estar a postos para escolher os vencedores de uma das maiores glórias de um sambista na Avenida. Em sua 42ª edição, o prêmio Estandarte de Ouro, do GLOBO, vai eleger os melhores do carnaval em 16 categorias: escola, samba-enredo, bateria, enredo, baianas, ala, puxador, mestre-sala, porta-bandeira, comissão de frente, passista masculino, passista feminino, revelação e personalidade, além melhor escola e samba-enredo da Série A (junção dos antigos grupos de Acesso A e B). E, como só ocorreu quatro vezes antes, será concedida uma premiação especial a um personagem que fez história na folia carioca.

 

 

O júri que terá a responsabilidade de apontar os campeões será formado por 11 apaixonados pelo carnaval. Dois são estreantes nessa incumbência: o pesquisador Luiz Antonio Simas e o jornalista Leonardo Bruno, do Extra. Já a carnavalesca Maria Augusta volta ao Estandarte, depois de, em 2012 ,ter sido destaque na comissão de frente da Ilha. E oito jurados já tinham participado de edições passadas: Aloy Jupiara, Argeu Affonso, Felipe Ferreira, Haroldo Costa, Isabela Capeto, Luiz Felipe de Lima, Lygia Santos e Marcelo de Mello.

 

 

Outra característica, afirmaram os jurados, tem sido premiar a alegria e a irreverência. Os prêmios de melhor escola à União da Ilha, em 1977, e à Caprichosos, em 1985, além do de samba do Grupo II ao Arranco, em 1977, foram exemplos disso, lembraram. Talentos e performances individuais também sempre foram aplaudidos, como nos cinco prêmios seguidos da porta-bandeira Neide, da Mangueira, entre 1972 e 1976. E mais uma marca do Estandarte: os quatro prêmios especiais já entregues até hoje, ao compositor imperiano Silas de Oliveira (1973), aos carnavalescos Fernando Pinto (1985) e Joãosinho Trinta (1986) e ao arquiteto Oscar Niemeyer, ano passado.

 

 

 

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.