Estudante universitária foi baleada na praia da Reserva durante um assalto

Três cápsulas foram deflagradas de uma pistola calibre 9mm
 

reserva

 

O fato aconteceu no domingo, dia 21 de janeiro, na altura do Posto 8, quando a estudante do curso de Engenharia Química da PUC-Rio Larisse Isídio da Silva, de 21 anos, foi atingida por um tiro no abdômen. Ela passou por uma cirurgia e está internada no Hospital Municipal Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio de Janeiro.

 

O tiro foi disparado por um criminoso que assaltou um policial militar que estava de folga na praia, com a família. O delegado Marcus Neves, da 16ª DP (Barra da Tijuca), disse que o PM reagiu ao assalto por achar que arma fosse de brinquedo. O criminoso, que estava com uma pistola equipada com um kit rajada, fez uma série de disparos, ao notar que estava sendo perseguido, mas conseguiu se desvencilhar da vítima do assalto, um soldado da PMERJ lotado no 21º BPM,  São João de Meriti, e fugiu de moto com um comparsa que o aguardava na Avenida Lúcio Costa. O ladrão levou um cordão e a aliança da vítima.

 

 

A jovem baleada é do Rio Grande do Norte e estuda no Rio de Janeiro com bolsa integral da PUC-RJ. Há um ano, ela saiu da casa dos pais, em Inhaúma, na Zona Norte do Rio, e se mudou para perto da universidade, que fica na Gávea (Zona Sul). E, para pagar o aluguel, ela passou a vender doces.

 

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.