Estudantes cariocas se destacam na área de gastronomia

Alunos da rede estadual foram contratados por grandes empresas
 

Quando chegam ao Colégio Estadual Comendador Valentim dos Santos Diniz (Nata), em São Gonçalo, para cursar o Ensino Médio Integrado em Panificação, muitos estudantes esperam seguir carreira na disputada área gastronômica. O sucesso profissional dos formandos confirma que após o curso, que já é referência no setor, os alunos saem preparados para ingressar no mercado de trabalho, que ganha cada vez mais status e espaço no Brasil.

 

 

É o caso de Luan Vieira, que saiu da cozinha industrial da unidade escolar direto para os hotéis mais luxuosos do país. O jovem começou a trabalhar no Copacabana Palace, após concluir a 3ª série do Ensino Médio, em 2014. Depois de três anos no icônico Copa, o confeiteiro aceitou o convite para fazer parte do time do Palácio Tangará – hotel cinco estrelas que conta com um restaurante do chef francês Jean-Georges Vongerichten, premiado com três estrelas no Guia Michelin – instalado na região do Panamby, em São Paulo.

 

– A escola me preparou bastante e, por isso, logo fui promovido de ajudante de cozinha para confeiteiro no Copacabana Palace, meu primeiro emprego. No Palácio Tangará, sou um dos responsáveis pelo preparo do vasto cardápio de sobremesas da cozinha do hotel – disse o gonçalense, que já está adaptado à vida na capital paulistana.

 

Brenna Araújo, de 19 anos, também carrega no currículo uma experiência profissional em um dos restaurantes mais renomados do Rio: o Laguiole, no Museu de Arte Moderna (MAM), no Flamengo. Estudante do 3° período do curso de Nutrição, na Universidade Federal Fluminense (UFF), em Niterói, ela concilia os estudos com os eventos promovidos no trabalho. Brenna lembra que o interesse pela profissão surgiu no curso de Panificação & Confeitaria do Colégio Comendador Valentim dos Santos Diniz.

 

– Foi na escola que peguei o gosto pela Confeitaria e tive a certeza de que seguiria na carreira. Como a faculdade é em período integral, trabalho nos finais de semana no restaurante – afirmou a universitária, que concluiu o curso no colégio estadual em 2015.

 

Talentos da cozinha

Baguetes, focaccias, ciabattas e outras delícias fazem parte da rotina de Pablo Rodrigues, de 19 anos, que atua na produção de pães na padaria The Slow Bakery, em Botafogo, na Zona Sul do Rio de Janeiro. Ele trabalha no local, que funciona como loja e bistrô, há um ano e meio.

 

– Além de ter uma ótima estrutura e um excelente corpo docente, durante o curso, a escola promove eventos como o Panis Et Lactis, que reúne estudantes e profissionais dos setores de Alimentos, Panificação e Confeitaria e Laticínios para trocar informações sobre o mercado – contou o ex-aluno.

 

Nata

O Nata foi criado em 2009 por meio de uma parceria entre as secretarias de Educação e de Agricultura e o Instituto GPA. A unidade oferece os cursos de Panificação e Leites & Derivados, além de desenvolver e incentivar atividades como monitoria, estágios interno e externo, trabalhos de iniciação científica, e estimular a participação dos alunos em feiras e congressos do setor. Os cursos do colégio estadual de São Gonçalo têm duração de três anos.

 

0 comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.