Evento MCD LAB#3: Fake Sunset

Projeto MCD LAB#3: Fake Sunset tem como inspiração a Califórnia e a contracultura
 
MCD LAB#3: Fake Sunset é um ambicioso projeto de arte e música itinerante que, ao longo de 2011, vai conectar diferentes galerias de arte, artistas e países. O ponto de partida é uma imagem clássica da Califórnia: o por do sol, dégradé, e o mar adornados por silhuetas de palmeiras. Uma imagem que você já viu, seja estampada em camisetas, adesivos ou shapes de skate. Um ícone da mensagem de eterno verão que por décadas emanou da Califórnia, assim como, em outro momento, a subcultura do surf agressivo, do skate ilegal e da música hardcore foi “contrabandeada” para além das fronteiras norte-americanas. Um imaginário complexo com cores vibrantes que chega ao Brasil através de filmes, revistas, discos, videoclipes e até jogos de videogame, para ser reproduzido por jovens entediados, mesmo em cidades de concreto onde a linha do horizonte (e o por do sol) é obstruída por prédios. A cultura e as condições sócias locais, o ruído de um disco gravado e regravado de uma fita K7 para outra, a barreira do idioma e uma série de outros fatores fadaram ao fracasso essa tentativa de emular uma cultura importada. Ainda bem, pois assim as lacunas são completadas com criatividade e improviso, possibilitando expressões originais, mas definitivamente influenciadas pela Califórnia.
Fake Sunset busca uma reflexão sobre a influência do imaginário californiano em terras brasileiras com uma série de exposições. Artistas brasileiros e californianos foram convidados a criar serigrafias inéditas para uma mostra coletiva, lidando com essa técnica tão usada para difundir a Califórnia POP pelo mundo, incluindo detalhes clássicos, como a camada de tinta em dégradé e a orientação horizontal (paisagem) do papel. A partir desse plano, cada artista teve liberdade para abordar sua relação particular com a influência em questão, criando uma ponte real através do por do sol falso para finalmente conectar essas comunidades criativas.
A série de exposições, que iniciou em julho em São Paulo, e já passou por Porto Alegre e Curitiba, chega agora ao Rio de Janeiro, na Homegrown. Além das 10 serigrafias radiantes, o evento, no dia 16 de setembro, também vai contar com um trabalho site-specific de Alberto Monteiro.
Artistas convidados a criar artes para Fake Sunset: Sesper (SP), Lucas Cabu (SP), Fabio Bitão (SP), Talita Hoffmann (Porto Alegre), Anthony Nathan (Curitiba), Lucas Torres (Belo Horizonte), Alberto Monteiro (Rio de Janeiro), Aiyana Udesen (EUA), Matt Furie (EUA) e Jeremy Fish (EUA).
Blog/site – alimentado diariamente pelos curadores com material do projeto e sobre os artistas. www.mcdbrasil.net/mcdlab
Rio de Janeiro
Homegrown
16 de setembro – exposição até 15 de outubro
Das 18h às 23h
Instalação de Alberto Monteiro
Rua Maria Quitéria, 68 (sobreloja), Ipanema – Fone: (21) 2513 2160
Rio de Janeiro, RJ
Horário de funcionamento: De segunda a sexta, 10h às 18h; Sábados, 12h às 18h.

Fonte: Assessoria

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.