Ex-ginasta Laís Souza visita RMC

A ex-ginasta disse que tem acompanhado e torcido muito pelo amigo Neymar Jr e a seleção brasileira de futebol
 

2016.08.08-Lais-Souza-RMC_JM-Coelho-6 (640x427)

 

No fim da manhã de segunda-feira, dia 8 de agosto, a ex-ginasta Laís Souza fez uma visita  ao Rio Media Center – RMC.  O Potal AIB NEWS conferiu essa tour e bateu um papo com a ex-atleta que atendeu alguns jornalistas no auditório local e falou sobre diversos assuntos, entre eles que trocou a faculdade de Educação Física pela de Psicologia. Ela  chegou ao RMC na companhia da mãe Odete Vieira, do irmão Mateus Souza e do cuidador William Campi. Rapidamente, a jovem.

 

 

 

Na mini-coletiva com alguns veículos de comunicação, Laís falou que tem acompanhado as Olimpíadas pela TV, e principalmente o desempenho da equipe brasileira de ginástica artística. Ela fez parte das delegações brasileiras em Atenas (2004) e Pequim (2008). A  ex-ginasta afirmou que está feliz com o que tem visto até agora, e elogiou o desempenho de toda a equipe, principalmente viu até agora. “Olimpíada sempre traz surpresas e já estou me surpreendendo. Em relação a Atenas e Pequim, me impressiona a intensa participação do público no Rio”, afirmou Laís, que elogiou as instalações e a estrutura do RMC.

 

 

Sobre a ginástica artística brasileira, Laís Souza destacou a maturidade do time feminino. “Elas estão muito comprometidas, focadas e seguras. As mais jovens estão preparadas e contam com a firmeza da Dani (Daniele Hypólito) e da Jade (Barbosa)”. Sobre as adversárias, Laís afirmou que a equipe americana é muito competitiva. Em relação ao time masculino brasileiro, Laís disse que se emocionou com o desempenho de Diego Hypólito no solo.  “Ela está muito feliz em estar aqui no Rio e acompanhar toda a movimentação dos Jogos Olímpicos”, comentou a mãe, que mora em Ribeirão Preto. Convidada especial do Canal Sportv para os Jogos, Laís disse que tem sido muito reconhecida e cumprimentada nas ruas. “O Rio está com um movimento excepcional e tudo tem funcionado bem”, acrescentou Laís.

 

Laís  ficou tetraplégica em 2014, quando treinava esqui aéreo para participar dos Jogos Olímpicos de Inverno em Sochi. 

 

 

0 comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.