Falências decretadas crescem em agosto

Falências decretadas crescem em agosto
 
O número de empresas que tiveram falência decretada cresceu 18,9% em agosto, na relação com julho, conforme revela o Indicador Serasa Experian de Falências e Recuperações. Ao todo, houve 63 decretos no oitavo mês do ano, sendo 55 de micro e pequenas empresas, 5 de médias e 3 de grandes. 
 
Quanto às falências requeridas, o indicador também verificou elevação. Em agosto, foram 186 pedidos de falência, 5,1% a mais que em julho último. Destes, 119 foram requeridos por micro e pequenas empresas, 46 por médias, e 21 por grandes. 
 
As elevações verificadas na relação mensal – tanto nas falências decretadas como nos pedidos de falência –, se devem à desaceleração econômica no segundo trimestre e ao impacto da elevação dos juros no capital de giro, segundo análise dos economistas da Serasa Experian.
Já na relação agosto de 2010 sobre agosto de 2009, as falências decretadas e requeridas apresentaram queda. Houve uma diminuição de 4,5% no número de decretos, e de 11,4% no de requerimentos. Em agosto de 2009, apesar do país já ter saído da crise econômica internacional, os indicadores de insolvência ainda eram elevados, o que justifica a queda verificada, apontam os economistas. 
 
A perspectiva é de que as falências oscilem mensalmente, refletindo o ritmo da atividade econômica. Os economistas da Serasa Experian acreditam, ainda, que em se confirmando a expectativa de um bom final de ano para o comércio e a indústria, deve haver uma maior redução na insolvência dos negócios.
*Confira abaixo tabela completa com os números de falências e recuperações:
Metodologia 
O Indicador Serasa Experian de Falências e Recuperações é construído a partir do levantamento mensal das estatísticas de falências (requeridas e decretadas) e das recuperações judiciais e extrajudiciais registradas mensalmente na base de dados da Serasa Experian, provenientes dos fóruns, varas de falências e dos Diários Oficiais e da Justiça dos estados. O indicador é segmentado por porte.

Fonte: Assessoria

0 comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.