Festas juninas aumentam o risco de queimaduras

HTO Baixada tem Centro de Tratamento a Queimados para casos graves
 

Com a chegada das festas típicas juninas, o risco de queimaduras aumenta e a atenção deve ser redobrada. Acender ou pular fogueiras, soltar balões, brincar com fogos de artifício e manipular alimentos e caldos quentes representam um perigo para crianças e adultos. O HTO Baixada, em Nilópolis, o antigo Hospital Estadual Melchiades Calazans, vinculado à Secretaria de Saúde, disponibiliza atendimento especializado às vítimas desses acidentes, oferecendo um Centro de Tratamento a Queimados (CTQ).

– O tratamento de queimaduras graves é longo e exige uma equipe formada por diversos especialistas. Mesmo a queimadura leve inspira cuidados e não pode ser deixada de lado, necessitando de acompanhamento. Aqui no CTQ recebemos pacientes com lesões grandes, muitos vítimas de acidentes. Por isso, é importante fazer o alerta e ter cuidados não só nesse período de festas, mas durante o ano todo – explicou o coordenador do CTQ do HTO Baixada, José Estevam da Silva Filho.

O setor conta com equipe multidisciplinar formada por médicos, cirurgiões plásticos, anestesistas, enfermeiros, técnicos de enfermagem, fisioterapeutas, psicólogos e assistentes sociais. O atendimento aos pacientes do CTQ é acompanhado por uma equipe especializada. Dependendo da gravidade da queimadura, o paciente poderá ser encaminhado para uma cirurgia reparadora, quando necessária. O procedimento também pode ser feito no hospital estadual.

– Durante as festas juninas, as queimaduras mais comuns são nos pés, mãos, rosto e no tronco. Com o contato de acender ou pular fogueiras, além da manipulação de fogos de artifício, o risco de queimaduras de terceiro grau aumenta muito neste período – disse Estevam.

Dicas para evitar acidentes

Não deixar que as crianças brinquem com estalinhos ou bombinhas. Esses artefatos parecem inofensivos, mas podem provocar queimaduras.

Evitar o contato com o fogo e a manipulação dos fogos após ingerir bebidas alcoólicas.

Não utilizar álcool para acender churrasqueiras e fogueiras. Essa prática é perigosa e atrai o fogo para quem está jogando o álcool.

Não permitir que crianças tenham acesso à cozinha e principalmente ao fogão durante o preparo das comidas típicas. Além disso, evite carregar crianças no colo enquanto manipula as panelas e produtos quentes.

O perigo também está no acesso às substâncias quentes, como óleo de fritura e caldos. Além do risco de morte, essas substâncias geram cicatrizes que podem durar para toda vida.

Não utilize toalhas de mesa compridas. As crianças podem puxar e trazer para si produtos quentes que podem causar queimaduras graves.

Em caso de queimadura, não é recomendado fazer uso de remédios caseiros como pasta de dente, manteiga e pó de café. Essas medidas pioram a evolução das queimaduras e dificultam o tratamento adequado, gerando infecções. O indicado é lavar a área atingida com água corrente até a dor passar.

Desde a pequena queimadura até as mais extensas exigem cuidados específicos. Por isso, é sempre recomendado procurar o atendimento e orientação médica em todos os casos.

Vale lembrar que fabricar, vender, soltar e transportar balões é crime ambiental.
 

0 comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.