Globoesporte.com tem acesso a prisão e entrevista corintianos detidos na Bolívia

Os brasileiros detidos contaram que estão apreensivos com possíveis retaliações de torcedores bolivianos. As condições da cadeia são precárias, segundo depoimento dos corintianos. O grupo está sem tomar banho e conseguiu se alimentar, graças ao apoio de amigos.
 

Editor do blog ‘Corinthians Minha Vida’, do Globoesporte.com, o estudante de jornalismo Ricardo Taves teve acesso à penitenciária de Oruro, na Bolívia, e conversou com os 12 corintianos que foram detidos pela morte do torcedor do San José na noite dessa quarta-feira, 20, na partida entre os dois times pela Libertadores.

 

 

No primeiro contato, o grupo preferiu não tirar fotos ou se identificar, relata o texto do Globoesporte.com assinado por Diego Ribeiro. Na segunda vez, com a presença do blogueiro, os detidos aceitaram, inclusive, ser filmados. O torcedor Tadeu Macedo Andrade, de 30 anos, foi o porta-voz do grupo e disse que nenhum dos detidos foi o responsável por atirar o sinalizador. “Estamos aqui de bode expiatórios (…) Todo mundo sabe, a Justiça, a polícia, que não foi a gente”. 

 

Ricardo_Tavares_Globoesporte.com_21

Brasileiros afirmam que são inocentes e falam sobre as condições da prisão na Bolívia
(Imagem: Ricardo Taves/Globoesporte.com)
 
 

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.