Governo planeja restringir compras em sites internacionais

As medidas atenderiam empresas brasileiras de comércio eletrônico, que questionam a facilidade dos sites estrangeiros para enviar seus produtos
 
Os ministros Henrique Meirelles (Fazenda) e Marcos Pereira (Indústria) discutiram medidas para restringir as compras em sites internacionais, como o chinês Alibaba e o americano Amazon.
 
 
Crédito:Divulgação
Henrique Meirelles discute formas de restringir compras em sites internacionais
De acordo com a Folha de S.Paulo, atualmente, as encomendas de até US$ 50 entram no país sem imposto. O objetivo é deixar a regra e taxar todo tipo de remessa ou aderir a um valor simbólico para a isenção. Os ministros também tratam do Reintegra, programa de benefícios fiscais a exportadores. A taxa deve subir para 2% no próximo ano e chegar a 3% em 2018.
 
 

0 comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.