Hospital da Mãe, em Mesquita, oferece planejamento familiar

A média de atendimento na unidade é de cerca de 800 pacientes por mês
 

A mãe, Tatiane Cardoso Paiva e sua filha Sofia

O planejamento familiar é um importante caminho para informar e ajudar quem pretende adiar o crescimento da família. Na Baixada Fluminense, não é difícil encontrar mulheres que tiveram o seu primeiro filho e não desejam engravidar novamente. O resultado está na procura cada vez maior pelo programa de planejamento familiar do Hospital Estadual da Mãe, em Mesquita.

 

A média de atendimento na unidade é de cerca de 800 pacientes por mês. O projeto busca prevenir a gravidez não planejada e proporcionar maior qualidade de vida para as famílias. Médicos, enfermeiros, psicólogos e assistentes sociais são os responsáveis pelo atendimento aos casais, que chegam ao local por meio das secretarias municipais de Saúde. De acordo com o diretor-técnico do Hospital da Mãe, Sérgio Teixeira, as pacientes, em sua maioria, são mulheresque acabaram de ter filho na unidade.

 

– Cerca de 20% das pacientes são adolescentes. Atendemos muitas meninas de 18 anos que já têm dois, três filhos. Normalmente, essa mulher que fez o parto no hospital não quer ter uma gravidez seguida ou não quer mais ter filhos – explicou o médico.

 

Após o parto, a paciente deve voltar ao hospital para duas revisões: em duas semanas e entre 30 e 40 dias. Depois, ela é encaminhada para o programa de planejamento familiar, onde são apresentados os métodos contraceptivos, desde o anticoncepcional até a laqueadura tubária. Na escolhado melhor método, é levado em consideração a idade, o número de filhos, a saúde e a situação econômica da paciente. A dona de casa Geslaine Senna, aprovou a iniciativa da unidade.

 

– Depois das minhas três gestações, é bom se planejar. Por isso, vou fazer laqueadura – disse a jovem, de 25 anos.

 

Governo do Rio

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.