Hospital Estadual da criança realiza campanha de doação de sangue

A inciativa reuniu 500 doadores
 

doacao-de-sangue

O Hospital Estadual da Criança, em Vila Valqueire, realizou, no sábado (30/1), a campanha Você também Pode Fazer uma Criança Sorrir. O objetivo foi aumentar o estoque de sangue da unidade. A iniciativa contou com o apoio do Hemorio (Instituto Estadual de Hematologia Arthur de Siqueira Cavalcanti) e levou à unidade aproximadamente 500 pessoas. 

 

– Agradeço a todos pelo carinho e força de vontade de sair de casa em um sábado de sol para participar da campanha e ajudar crianças que não conhecem, mas que tanto precisam – afirmou a diretora do hospital, Heloísa Graça Aranha. 

 

Além de moradores da região, colaboradores e estudantes de Medicina, personagens como Homem-Aranha, Chapolin Colorado, Halo e a Bela e a Fera também marcaram presença. 

 

– Sempre quis doar sangue e hoje tive a oportunidade. Foi uma bela iniciativa do hospital – disse Marta Carvalho dos Santos, a primeira a doar sangue. 

 

Enfermeira do Núcleo de Internação do Hospital da Criança, Alessandra Rosa nova pediu, de presente de aniversário, que familiares e amigos doassem sangue na unidade.

 

– Meu aniversário foi dia 26 de janeiro e pedi de presente para o meu namorado e amigos viessem doar sangue – afirmou a enfermeira. 

Atendimento pediátrico

O Hospital da Criança é a primeira unidade do Estado do Rio voltada para atendimento pediátrico. A unidade conta com 58 leitos de enfermaria, 16 de UTI neonatal, 10 de UTI pediátrica, 4 salas cirúrgicas, 4 consultórios de ambulatório, 1 consultório odontológico e 1 oficina de próteses.

 

 

O hospital oferece exames de ultrassonografia, tomografia computadorizada, ecocardiografia e broncoscopia, além de serviços de quimioterapia ambulatorial, fisioterapia motora e respiratória, terapia ocupacional e apoio psicológico para pacientes e familiares. O hospital tem capacidade para realizar 8,4 mil consultas ambulatoriais, 3.360 procedimentos cirúrgicos de alta complexidade e 2,4 mil quimioterapias/ano.

 

 

0 comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.