Investe Rio aumenta o número de financiamentos

Investe Rio aumenta o número de financiamentos
 

Em meio à crise financeira internacional, o ano de 2009 foi de forte superação para o sistema público de financiamento às empresas fluminenses. A Agência de Fomento do Estado do Rio de Janeiro – INVESTE RIO registrou aumento de mais de 500% no número de operações de crédito. Foram 107 operações aprovadas em 2009, contra 16 em 2008, perfazendo o montante de R$ 124,3 milhões concedidos à micro, pequenas, médias e grandes empresas só no ano passado. Com isso, foram gerados pelo menos 2 mil empregos diretos no estado do Rio. Para 2010, com a entrada em funcionamento do Programa de Microcrédito nas comunidades pacificadas, a INVESTE RIO pretende capilarizar ainda mais o acesso ao crédito no território fluminense.

– Estamos nos estruturando para entrar nas áreas pacificadas pelo governo estadual e naquelas que já estão incluídas no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) do governo federal, a exemplo da comunidade de Manguinhos, na Zona Norte da capital – ressalta Maurício Chacur, presidente da INVESTE RIO.

Seguindo a tendência de alta, a receita operacional da agência estadual de fomento fluminense subiu 31% em relação ao ano anterior, atingido cerca de R$ 19 milhões. O lucro líquido do exercício ficou em torno de R$ 5 milhões – aumento da ordem de 21% sobre o lucro apurado em 2008. Foram provisionados R$ 960.000,00, a título de juros sobre o capital próprio imputados aos dividendos.

– Podemos nos orgulhar de ser a única empresa estatal a pagar dividendos ao Tesouro Estadual – afirma ele. O patrimônio líquido da agência aumentou 76,5%, em relação ao ano anterior, passando de R$ 98 milhões em 2008 – uma vez incorporado o valor de R$ 62 milhões destinado ao aumento do capital social da empresa ocorrido em 2009 – para R$173 milhões, em 2009.

– Com a crise, que secou o crédito no mercado privado, as agências de fomento e bancos públicos de desenvolvimento tiveram um papel fundamental no processo de retomada do crescimento da economia. Com o recente aumento do capital social da agência agora temos mais de R$ 1,5 bilhão disponível para concessão de linhas de financiamento aos empreendedores fluminenses -, completa Chacur, que também é presidente da Agência Brasileira de Instituições Financeiras de Fomento (ABDE).

Fonte: Governo do Rio

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.