Jogo interativo faz sucesso e atrai leitores

Jogo interativo faz sucesso e atrai muitos leitores
 
Desde o início da XV Bienal do Livro, o estande do grupo Letras de Niterói, apoiado pela Imprensa Oficial do Rio de Janeiro, é um dos mais cheios do evento. Além da decoração inspirada na arquitetura de Niterói no início do século XX, um jogo interativo sobre meio ambiente, que diverte e conscientiza, está atraindo o público. Quem participa leva para casa um livro publicado pela Imprensa Oficial, além de revistas. Nesses 10 dias, 10 mil pessoas já participaram da brincadeira. . Os dois totens onde são realizados o jogo foram cedidos pelo Proderj, que estreia os novos modelos justamente no estande do Letras de Niterói. A Subscretaria de Comunicação do Estado também apoia o evento.
 
 "O que fazer para manter a cidade limpa?”. É uma da perguntas que o visitante responde no totem. Entre as opções de resposta, está “usar um aspirador de pó gigante”, “Torcer para chover todos os dias” e , claro, “jogar lixo na lata de lixo”. O público se diverte com as opções e, ao mesmo tempo, se lembra do quanto é importante adotar medidas para preservar o meio ambiente. No fim, ainda é premiado com um dos títulos da Imprensa.
 
Entre os livros doados estão os da seleção "Carlos Mônaco Leu e Recomenda", lançada no terceiro dia da Bienal. A seleção inclui obras de autores renomados como Euclides da Cunha, com “Contrastes e Confrontos”, e Joaquim Manoel de Macedo – também autor de “A Moreninha”; com “Memórias da Rua do Ouvidor”; e Luís Edmundo, com “Recordações do Rio Antigo”. Completam a coleção “As Primaveras”, obra-prima de Casimiro de Abreu; e “Capítulos de História Colonial”, de Capistrano de Abreu. Carlos Mônaco é proprietário da Livraria Ideal, fundada em 1935, e formou, ao longo dos anos, uma biblioteca de obras raras que hoje é disponibilizada à população. O acervo, constituído de 8 mil livros e 2 mil revistas e fotografias, foi cedido e, comodato ao Centro de Memória Fluminense.
 
As obras cedidas pela Imprensa Oficial também incluem títulos de utilidade pública, como o “Código de proteção e defesa do consumidor”. O Arquivo Público do Estado do Rio de Janeiro também doou 200 obras publicadas pela instituição para distribuição.
 
Os participantes ainda podem ser premiados com o livro “Rio de Janeiro – um estado de esportes”, que, no espírito dos futuros eventos esportivos que a cidade sediará, faz um inventário dos esportes praticados no Estado do Rio com belas fotográfias e muita informação. A mensagem ‘Parabéns, você ganhou um livro especial’ aparece aleatoriamente para os participantes do jogo.
 
– Ganhar o livro foi muito emocionante. Quando apareceu a mensagem, fiquei surpresa. A iniciativa de doar livros é ótima, principalmente, para as pessoas que não tem condições. Eu, por exemplo, não poderia comprar um livro desses –  disse Maria Inês da Silva, 42 anos, desempregada.
 
Nas duas últimas edições da Bienal, a Imprensa Oficial também promoveu jogos interativos que promoviam a conscientização e premiou os participantes com livros. Na última Bienal, os visitantes mostravam que sabiam combater o mosquito da dengue. Em 2007 e 2009, foram distribuídos gratuitamente 20 mil livros ao público que visitou o estande da empresa pública.
 
A Imprensa Oficial apoia o grupo Letras de Niterói, do qual também fazem parte a Editora da UFF (Eduff), Niterói Livros (Fundação de Artes de Niterói ), além das editoras Nitpress, Intertexto e Muiraquitã. O estande do grupos Letras de Niterói fica na Avenida Orígenes Lessa Q, no Pavilhão Verde do Riocentro.

Fonte: Governo do Rio

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.