Lava Jato: empresário é preso na Barra da Tijuca

Zwi Skornicki é acusado de pagamento de propinas em negócios com a Petrobras e foi preso em casa em um condomínio na Zona Oeste do Rio
 

img_6553

 

O empresário Zwi Skornicki foi preso nesta segunda, dia 22, na 23ª Fase da Operação Lava Jato, denominada Acarajé. Ele é representante oficial no Brasil do estaleiro Keppel Fels, de Cingapura, e é acusado de pagamento de propinas em negócios com a Petrobras. Skornicki foi preso em casa em um condomínio da Barra da Tijuca, zona oeste do Rio, em cumprimento a um mandado de prisão preventiva e foi levado para a superintendência da Polícia Federal (PF), na Praça Mauá, na região portuária da cidade.

 

 

Hoje, veículos estacionaram no prédio da PF e deles saíram agentes com malotes. Também entrou no prédio da PF uma pessoa não foi identificada e que estava com parte do corpo coberta por um lençol.

 

 

A viatura que a transportava também levava um cofre que, pelo movimento dos agentes, parecia bastante pesado. Como as informações da Lava Jato estão concentradas em Curitiba, a Polícia Federal não confirmou  se a prisão desta pessoa tem relação com a operação de hoje.

0 comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.