Leilão de motos arrecada mais de R$ 500 mil

Leilão de motos
 

No primeiro dia de mais uma série de leilões de veículos apreendidos pelo Detran, 337 motos foram arrematadas, hoje (22/7), por  R$ 554.150, 00. A procura pelo evento confirmou o interesse dos motoristas por adquirir este tipo de veículo: 1.200 pessoas compareceram ao auditório do depósito na Rodovia Washington Luís, em Duque de Caxias. Outras 368 acompanharam o leilão pela internet.  E tem mais: amanhã (23/7) e sexta-feira (24/7), mil automóveis, vans e kombis estarão à disposição dos compradores.

O Detran oferecerá, amanhã (23/7), mais 500 automóveis, vans e kombis. Na sexta-feira (24/7), outros 500  veículos dos mesmos tipos serão leiloados. Entre os que estão bem conservados, há um Corsa Classic 2005, um Siena 2007 e um Pajero 94. O evento será nos mesmos endereço – Rodovia Washington Luís, 13.105, em Duque de Caxias — e horário,  a partir das 10h. 

No leilão de motos realizado hoje, mais uma vez os motoristas encontraram boas opções de compra. A sucata de uma moto CG Titan saiu por R$ 50 — a mais barata do leilão. A moto mais cara foi uma Twister 2008, arrematada por R$ 5.450,00. Com tantas ofertas, foram contabilizados 2.844 lances.

A maior parte das motos arrematadas apresentava bom estado de conservação. Todas já estavam no depósito há mais de 90 dias — prazo mínimo legal para que os proprietários pudessem recuperá-las. Ao arrematar um veículo no leilão, o novo proprietário não herda as dívidas referentes ao proprietário anterior. Se o valor do arremate for suficiente para pagar o IPVA, as multas, o serviço de reboque e as diárias do depósito, o saldo restante será entregue ao antigo proprietário. Mas se, ao contrário, o valor do arremate não cobrir todas as despesas, o antigo dono terá o nome incluído na dívida ativa do estado.

Segundo a Comissão de Leilões do Detran, se o valor do arremate for suficiente para pagar o IPVA, as multas, o serviço de reboque, as diárias do depósito e a comissão do leiloeiro, o saldo restante será entregue ao antigo proprietário. Mas se, ao contrário, o valor do arremate não cobrir todas as despesas, o nome do proprietário será incluído na lista de devedores da dívida ativa do estado. 

Depois de arrematar o veículo, o novo proprietário tem até 30 dias para retirá-lo do depósito. Antes, é preciso pagar taxas (Duda) pelo serviço que o Detran prestará para regularizar o veículo. Também é preciso arcar com o IPVA do ano corrente e a comissão do leiloeiro, que equivale a 5% do valor pago pelo veículo.

Com mais este leilão, o Detran dá um passo adiante rumo à desocupação dos seus depósitos para que seja possível continuar promovendo operações de fiscalização de trânsito contra inadimplentes de IPVA e reforçar o respeito às regras de trânsito.

 

 

 

 

Fonte: Detran

0 comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.